TCU cobra R$ 6,1 milhões da ONG Viva Rio

Uma das ONGs mais badaladas do Pas, criada pelo socilogo Rubem Cesar Fernandes e com atuao marcante na luta pelo desarmamento, suspeita de desvios de recursos do programa Segundo Tempo, do Ministrio dos Esportes

www.brasil247.com - TCU cobra R$ 6,1 milhões da ONG Viva Rio
TCU cobra R$ 6,1 milhões da ONG Viva Rio (Foto: Divulgação)


247 - A ONG Viva Rio acaba de entrar com os dois pés no escândalo milionário dos convênios do Ministério do Esporte. O Tribunal de Contas da União cobra da entidade explicações para nada menos que R$ 6,1 milhões em verbas, no processo número 015.327/2008/2 que corre no tribunal desde 2005, mas só agora veio a público.

Com verbas do projeto Segundo Tempo – epicentro do escândalo, a divisão do Ministério do Esporte de onde saíram as verbas para alimentar todo o esquema de ONGs ligadas ao PC do B e amigos --, a Viva Rio recebeu dinheiro público para construir 250 centros esportivos, capazes de atender 50 mil crianças. Apesar de ficado com todo o dinheiro, a Viva Rio só conseguiu prestar contas de dois terços de sua meta. A dois meses para o prazo final de prestação de contas, a Viva Rio apresentou justificativas contábeis para 34 mil crianças. Da noite para o dia, saltou para 50.546. Sem comprovação. Mostra o TCU: “A falta de capacidade para gerir o convênio pode ser atestada por meio de notas fiscais de assistência administrativa”.

Onde foi a parar a diferença equivalente a R$ 6,1 milhões em verbas é o que o Tribunal de Contas da União quer saber.

O TCU pediu explicações aos gestores Rafael Aguiar Barbosa e Julio Cesar Soares da Silva, do Ministério do Esporte, sobre o convênio com a Viva Rio. O tribunal aplicou multa à gestora Luciana Homrich por ter liberado parcelas dos recursos apesar da não prestação de contas da ONG.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

A dois meses para o prazo final, a Viva Rio apresentou conta de 34 mil crianças. Da noite para o dia, saltou para 50.546. Sem comprovação. Mostra o TCU: “A falta de capacidade para gerir o convênio pode ser atestada por meio de notas fiscais de assistência administrativa”.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Apoie o 247

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Cortes 247

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
WhatsApp Facebook Twitter Email