Técnico do Botafogo é suspenso pela Justiça por criticar Ferj e volta do futebol em meio à pandemia

O técnico do Botafogo, Paulo Autuori, foi suspenso por 15 dias após criticar a volta dos jogos de futebol em meio à pandemia. A direção do clube também é contra

Técnico do Botafogo, Paulo Autuori.
Técnico do Botafogo, Paulo Autuori. (Foto: Vitor Silva / Botafogo)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - O técnico do Botafogo, Paulo Autuori, foi suspenso por 15 dias pelo Tribunal de Justiça Desportiva do Rio de Janeiro por criticar a Federação de Estado do Rio de Janeiro (Ferj), que ele chamou de “Federação dos Espertos”. Ele também criticou a atuação de Rubens Lopes, presidente da federação.

A decisão cabe recurso, mas de qualquer forma não poderá estar em campo na partida de volta do Botafogo, contra o Cabofriense, neste domingo, pela Taça Rio, uma vez que não há tempo hábil para julgamento. A direção do clube também era contra a volta do futebol, mas acabou cedendo por pressão da Ferj e da Justiça.

A decisão assinada por José Jayme Santoro, vice-presidente em exercício do TJD, consta que Autuori “acusou a Federação de Futebol deste Estado e seu Presidente de manterem competições desonestas, para favorecimento de alguns usando pejorativamente termos como ‘mamata’ e ‘espertos’ entre outros”.

Autuori também havia feito críticas ao Flamengo, principal time que atuou pela volta do Campeonato Carioca. O treinador chamou o presidente do clube rubro-negro de “baba ovo” da Ferj. Ele ainda disse que voltaria aos campos “sob protesto” e chegou a falar em demissão do Botafogo por não concordar com a volta.

Participe da campanha de assinaturas solidárias do Brasil 247. Saiba mais.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247