Teixeira: “a crise chegou a um novo patamar”

O deputado federal Paulo Teixeira (PT-SP) afirmou que "é preciso salvar a democracia no Brasil"; de acordo com o parlamentar, "a conjuntura é da maior gravidade"; "Os acontecimentos combinados da bárbara morte de Marielle e agora o atentado à bala no ônibus da caravana do ex-presidente Lula confirmam que a crise chegou a um novo patamar", escreveu o parlamentar em sua conta no Twitter

O deputado federal Paulo Teixeira (PT-SP) afirmou que "é preciso salvar a democracia no Brasil"; de acordo com o parlamentar, "a conjuntura é da maior gravidade"; "Os acontecimentos combinados da bárbara morte de Marielle e agora o atentado à bala no ônibus da caravana do ex-presidente Lula confirmam que a crise chegou a um novo patamar", escreveu o parlamentar em sua conta no Twitter
O deputado federal Paulo Teixeira (PT-SP) afirmou que "é preciso salvar a democracia no Brasil"; de acordo com o parlamentar, "a conjuntura é da maior gravidade"; "Os acontecimentos combinados da bárbara morte de Marielle e agora o atentado à bala no ônibus da caravana do ex-presidente Lula confirmam que a crise chegou a um novo patamar", escreveu o parlamentar em sua conta no Twitter (Foto: Leonardo Lucena)

SP 247 - O deputado federal Paulo Teixeira (PT-SP) afirmou que "é preciso salvar a democracia no Brasil". De acordo com o parlamentar, "a conjuntura é da maior gravidade".

"Os acontecimentos combinados da bárbara morte de Marielle e agora o atentado à bala no ônibus da caravana do ex-presidente Lula confirmam que a crise chegou a um novo patamar", escreveu o parlamentar em sua conta no Twitter.

A ex-vereadora do Rio Marielle Franco (Psol) foi assassinada no dia 14 do mês passado no centro do Rio. A suspeita é de que o crime tenha sido encomendado. A Polícia informou que os criminosos  escolheram um ponto cego e cometeram o homicídio em um lugar sem câmeras. As balas de calibre 9 mm encontradas ao lado dos corpos são do lote UZZ-18, vendido à PF de Brasília em 2006.  Os bandidos também perseguiram a parlamentar por cerca de quatro quilômetros e atiraram a cerca de 2 metros de distância.

No caso do ex-presidente Lula, ônibus que integraram a comitiva dele na caravana do Sul foram atingidos por tiro na terça-feira (27). 

 
 

Conheça a TV 247

Mais de Geral

Ao vivo na TV 247 Youtube 247