Teixeira: juíza Carolina Lebbos passou de todos os limites

"Ela quer impedir até a visita do médico para avaliar a saúde do presidente Lula e alega que não há urgência. Ora, agora essa juíza se acha competente para avaliar até o estado de saúde de Lula?", questionou o deputado federal Paulo Teixeira (PT-SP), ao criticar a juíza federal Carolina Lebbos

"Ela quer impedir até a visita do médico para avaliar a saúde do presidente Lula e alega que não há urgência. Ora, agora essa juíza se acha competente para avaliar até o estado de saúde de Lula?", questionou o deputado federal Paulo Teixeira (PT-SP), ao criticar a juíza federal Carolina Lebbos
"Ela quer impedir até a visita do médico para avaliar a saúde do presidente Lula e alega que não há urgência. Ora, agora essa juíza se acha competente para avaliar até o estado de saúde de Lula?", questionou o deputado federal Paulo Teixeira (PT-SP), ao criticar a juíza federal Carolina Lebbos (Foto: Leonardo Lucena)

SP 247 - O deputado federal Paulo Teixeira (PT-SP) criticou a juíza federal Carolina Lebbos, que impediu a visita do médico do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, preso em Curitiba (PR). 

"A juíza que se acha deusa, Carolina Lebbos, consegue passar de todos os limites. Ela quer impedir até a visita do médico para avaliar a saúde do presidente Lula e alega que não há urgência. Ora, agora essa juíza se acha competente para avaliar até o estado de saúde de Lula?", questionou o parlamentar no Twitter.

Em um pedido enviado à juíza de Curitiba, com data desta quarta-feria 25, a defesa de Lula reitera um pedido anterior, formulado no dia 20 de abril, "para que o Peticionário seja atendido periodicamente e sempre que necessário pelos médicos listados naquela peça, diante das razões ali expostas — devidamente acompanhadas de relatório médico" (confira aqui o documento).

A juíza respondeu que, "não havendo indicação de urgência, já houve solicitação de informações à Superintendência da Polícia Federal, a fim de subsidiar a análise judicial (evento 83). Confira aqui o despacho da Justiça Federal do Paraná.

 

 

Ao vivo na TV 247 Youtube 247