CONTINUA APÓS O ANÚNCIO
Geral

Telefonia móvel na mira do Congresso

O líder do PT no Senado, o baiano Walter Pinheiro, anda bastante aborrecido também e vai cobrar do ministro das Comunicações, Paulo Bernardo, "soluções imediatas"; como membro da Comissão de Ciência e Tecnologia (CCT) da Casa, o petista quer serviço de "qualidade"

Telefonia móvel na mira do Congresso (Foto: Divulgação)
CONTINUA APÓS O ANÚNCIO

✅ Receba as notícias do Brasil 247 e da TV 247 no canal do Brasil 247 e na comunidade 247 no WhatsApp.

Bahia 247

O péssimo serviço de telefonia móvel oferecido pelas operadoras aos brasileiros está na pauta nacional com mais intensidade desde o final de semana, quando a Justiça determinou a suspensão da venda de novos chips e, consequentemente, sua habilitação. Diversos políticos têm demonstrado em público e buscado soluções.

CONTINUA APÓS O ANÚNCIO

E tem baiano insatisfeito também. O líder do PT no Senado, Walter Pinheiro, anda bastante aborrecido também e vai cobrar do ministro das Comunicações, Paulo Bernardo, "soluções imediatas", segundo o site Bocão News. Na condição de membro da Comissão de Ciência e Tecnologia (CCT) do Senado, Pinheiro quer serviço de qualidade. Os dois devem se encontrar ainda nesta semana.

O congressista baiano sugere a integração das plataformas (torres de transmissão de sinal) das empresas de telefonia. Além disso, a comissão fará uma audiência em agosto para discutir o assunto.

CONTINUA APÓS O ANÚNCIO

Por decisão da Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel), a partir de hoje (23) as operadoras TIM, Oi e Claro estão proibidas de vender chips e modems em vários estados. A Anatel cobrou dessas empresas a apresentação de um plano máximo de ação no prazo de 30 dias descrevendo as medidas que adotarão para garantir a qualidade do serviço telefônico e de internet vendido ao consumidor.

O senador Walter Pinheiro, no entanto, considera que a implantação dessas medidas deve demorar. "Sempre defendi essa integração de plataforma pelas operadoras. Se fizermos isso teremos capacidade de incluir nesse mercado 16 milhões de brasileiros que hoje não têm acesso à telefonia móvel e garantir uma boa cobertura de sinal telefônico no país", disse.

CONTINUA APÓS O ANÚNCIO

"Elas [operadoras] não vão ter prejuízo. Ao contrário, elas garantirão um serviço de qualidade que por consequência vai trazer mais clientes", completou Pinheiro.

O presidente da Comissão de Ciência e Tecnologia e líder do governo na Casa, Eduardo Braga (PMDB-AM), prometeu para agosto uma audiência pública com representantes da Anatel, do Ministério das Comunicações, além de representantes das operadoras para tratar do assunto. Braga vê com cautela a ideia posta por Walter Pinheiro.

CONTINUA APÓS O ANÚNCIO

"Integrar as plataformas seria muito bom, mas antes temos que analisar se nos contratos para prestação desses serviços assinados com o governo não há impeditivo", destacou Eduardo Braga. Na audiência pública que promoverá no próximo mês na comissão, o parlamentar destacou que esse será um dos temas debatidos com as autoridades de cada setor.

iBest: 247 é o melhor canal de política do Brasil no voto popular

Assine o 247, apoie por Pix, inscreva-se na TV 247, no canal Cortes 247 e assista:

CONTINUA APÓS O ANÚNCIO
CONTINUA APÓS O ANÚNCIO
CONTINUA APÓS O ANÚNCIO