Tensão marca debate entre Humberto e Daniel

Em encontro ocorrido nesta terça-feira (31), Daniel Coelho (PSDB) criticou a gestão do PT nos 12 últimos anos à frente da Prefeitura do Recife; Humberto, por outro lado, rebateu as críticas do adversário, ressaltando as mudanças provocadas pelo seu partido na cidade 

Tensão marca debate entre Humberto e Daniel
Tensão marca debate entre Humberto e Daniel (Foto: André Corrêa/Divulgação e Divulgação)

Raphael Coutinho _PE247 – A segunda rodada de debates promovidos pelo Clube de Engenharia, nesta terça-feira (31), foi marcada pela troca de acusações entre Humberto Costa (PT) e Daniel Coelho (PSDB). Os dois comentaram sobre os 12 anos em que o Partido dos Trabalhadores está à frente da Prefeitura do Recife. O tucano criticou a “lentidão” do PT em alguns projetos, enquanto o petista defendeu os três mandatos de seu partido no órgão.

"Este projeto de navegabilidade do Rio Capibaribe, por que não fez antes? O PT está na Prefeitura há 12 anos, o atual governo (do Estado) está aí há seis. Para tirar do papel a Via Mangue o PT levou 12 anos e ainda não terminou. Numa possível intervenção na Agamenon, precisaremos de mais 24 anos de PT?", bateu Daniel Coelho. “O Recife perdeu a liderança metropolitana e agora o Estado tomou a frente. O número de comissionados dobrou nos últimos anos. A máquina municipal está inchada. Ela está mais à serviço da política que da população”, prosseguiu o tucano.

Do outro lado, Humberto Costa defendeu as ações realizadas nos três mandatos do PT, incluindo o do atual prefeito João da Costa (PT). "É preciso mudar, fazer o novo. Mas é preciso dizer o que essas mudanças representam. As mudanças de verdade começaram em 2000, com a eleição de João Paulo, continuou com Lula, Eduardo. É essa a mudança que tem que continuar. Muitos falam de novo, mas que novo é esse? Aquele de antes de 2001, que investia menos de 5% na saúde? Que gastava 1/3 do que gastamos hoje com educação?", retrucou.

Humberto também falou de grandes nomes do PSDB em suas críticas ao partido. "Isso não é novo. É a coisa mais velha do mundo. Pode vir com um figurino novo, mas já sabemos o que é: Fernando Henrique Cardoso, é José Serra. O Recife não pode dar um tiro no escuro. Temos que votar em quem já mostrou a que veio na política. Tenho o apoio da presidente Dilma, não como demonstração de confiança dela ou como salvo conduto ou como salvo conduto", completou.

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247