Termina a greve da Polícia Civil

Após 16 dias de paralisação, a categoria decidiu, em assembleia, retomar as atividades; no entanto, as negociações entre as os policias e o Governo do Estado continuarão

Termina a greve da Polícia Civil
Termina a greve da Polícia Civil (Foto: Divulgação)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Leonardo Lucena_PE247 – A greve da Polícia Civil em Pernambuco chegou ao fim. Após 16 dias de paralisação, funcionários decidiram, em assembleia realizada ontem (8), às 17h, retomar as atividades. O Sindicato dos Policiais Civis do Estado de Pernambuco (Sinpol-PE) encaminhou um ofício à Secretaria Estadual de Administração oficializando a decisão.

“Encaminhamos um ofício à Secretaria de Administração comunicando a suspensão da greve”, disse o presidente do Sinpol-PE, Cláudio Marinho. No entanto, o dirigente adiantou que as negociações entre a categoria e o Governo do Estado seguirão. “Vamos buscar um entendimento, não pode haver vencido nem vencedor”, acrescentou.

Os policiais civis reivindicam reajuste salarial de 65% em cima dos R$ 2.642,00 que ganham atualmente, além de melhorias nas condições de trabalho, como o aumento na oferta de coletes à prova de bala.

Lembrando que o desembargador Sílvio de Arruda Beltrão já havia declarado a ilegalidade da greve, no dia 23 de julho, quando foi iniciada, e autorizou intervenção policial militar para a retomada dos trabalhos. Mas não houve problemas referentes a confrontos entre policiais civis e militares.

Apenas 30% da frota e 24 das 361 delegacias espalhadas pelo Estado estavam em atividades. “Vamos definir uma data para sentarmos numa mesa de negociação o mais rápido possível”, concluiu Cláudio Marinho.

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

WhatsApp Facebook Twitter Email