Thor Batista é indiciado por homicídio culposo

Filho do empresário Eike Batista dirigia "imprudentemente e em alta velocidade" antes de atropelar ciclista, segundo inquérito da polícia do Rio de Janeiro; a rodovia indicava limite de 110 km/h, mas ele estava a 135 km/h e dirigia em zigue-zague, indica laudo

Thor Batista é indiciado por homicídio culposo
Thor Batista é indiciado por homicídio culposo (Foto: Montagem/247)

247 - A dor de cabeça por ter atropelado um ciclista com sua Mercedes McLaren pode estar apenas começando para Thor Batista. O filho do empresário Eike Batista foi indiciado, nesta sexta-feira 11, sob suspeita de ter cometido homicídio culposo (sem intenção de matar) pela morte do ajudante de caminhoneiro Wanderson Pereira dos Santos, de 30 anos. O atropelamento ocorreu na rodovia Washington Luís, Rio de Janeiro, em março.

A polícia também considerou, contudo, a culpa da vítima no acidente e na própria morte, já que o ciclista não deveria estar transitando pela rodovia. Thor dirigia seu Mercedes-Benz SLR a 135 km/h, segundo laudo da perícia divulgado pela Polícia Civil à TV Globo -- ele deveria respeitar o limite de 110 km/h na estrada.

O inquérito será remetido na próxima segunda-feira 14 ao Ministério Público, que decide ou não pela abertura de um inquérito e de ação criminal. Segundo o laudo, Thor dirigia em zigue-zague e ultrapassou dois veículos pela direita antes de atingir Wanderson. Na avaliação da polícia, o filho de Eike dirigia "imprudentemente e em alta velocidade".

A defesa de Thor questiona a forma como foi verificada a velocidade do automóvel. Segundo seus advogados, o método é inaceitável e causa indignação, "uma vez que desacompanha qualquer método ou cálculo explicativo". Um laudo particular apresentado pela defesa atestou velocidade entre 87,1 km/h e 104,4 km/h a partir dos mesmos dados utilizados pela perícia.

Conheça a TV 247

Mais de Geral

Ao vivo na TV 247 Youtube 247