Tucano anuncia "obstrução em todas as votações"

O líder do PSDB na Câmara, Antonio Imbassahy, anunciou "completa obstrução" em resposta "às inúmeras irregularidades" cometidas, segundo ele, na sessão da Comissão Mista de Orçamento que aprovou parecer do senador Romero Jucá (PMDB-RR) ao projeto que altera o cálculo do superávit primário (PLN 36/14); a oposição já solicitou ao colegiado os áudios e as filmagens da reunião desta terça-feira (18) para tomar providências judiciais

O líder do PSDB na Câmara, Antonio Imbassahy, anunciou "completa obstrução" em resposta "às inúmeras irregularidades" cometidas, segundo ele, na sessão da Comissão Mista de Orçamento que aprovou parecer do senador Romero Jucá (PMDB-RR) ao projeto que altera o cálculo do superávit primário (PLN 36/14); a oposição já solicitou ao colegiado os áudios e as filmagens da reunião desta terça-feira (18) para tomar providências judiciais
O líder do PSDB na Câmara, Antonio Imbassahy, anunciou "completa obstrução" em resposta "às inúmeras irregularidades" cometidas, segundo ele, na sessão da Comissão Mista de Orçamento que aprovou parecer do senador Romero Jucá (PMDB-RR) ao projeto que altera o cálculo do superávit primário (PLN 36/14); a oposição já solicitou ao colegiado os áudios e as filmagens da reunião desta terça-feira (18) para tomar providências judiciais (Foto: Romulo Faro)

Bahia 247 - O líder do PSDB na Câmara, deputado Antonio Imbassahy (BA), anunciou "completa obstrução" em resposta "às inúmeras irregularidades" cometidas, segundo ele, na sessão da Comissão Mista de Orçamento que aprovou parecer do senador Romero Jucá (PMDB-RR) ao projeto que altera o cálculo do superávit primário (PLN 36/14). A oposição já solicitou ao colegiado os áudios e as filmagens da reunião desta terça-feira (18) para tomar providências judiciais.

"Estamos aqui reunidos depois de uma sessão que envergonha o Congresso Nacional com a atitude típica de um governo antidemocrático de uma presidente que disse que 'faria o diabo' para vender as eleições", afirmou Imbassahy. Segundo o líder, o objetivo é obstruir todas as votações até que o assunto seja resolvido.

O projeto permite ao governo abater da meta de superávit todo o gasto com ações do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC) e com as desonerações tributárias concedidas neste ano, sem especificar um valor. O projeto ainda precisa ser analisado no Plenário do Congresso, o que poderá ocorrer na sessão marcada para as 11h desta quarta-feira (19).

Em reunião tumultuada, deputados do PSDB criticaram a manobra do Planalto de encomendar ao Congresso uma "anistia à gastança desenfreada e à irresponsabilidade com as contas públicas".

A medida segue a linha de outras ações da gestão petista, alerta o 1º vice-presidente do PSDB na Câmara, Vanderlei Macris (SP). "Não é possível viver uma democracia com esses parâmetros: instalação de conselhos populares, tentativa de regulação da mídia, cooptação de movimentos sociais, controle do Judiciário e do Congresso".

Conheça a TV 247

Mais de Geral

Ao vivo na TV 247 Youtube 247