Tumor no pâncreas de Roberto Jefferson era maligno

Confirmação foi feita após exames realizados nesta quarta-feira; ex-deputado terá de se submeter a quimioterapia para tratar o câncer

Tumor no pâncreas de Roberto Jefferson era maligno
Tumor no pâncreas de Roberto Jefferson era maligno (Foto: Daniel Marenco/Folhapress)

247 – Exames realizados nesta quarta-feira 1º detectaram um "foco maligno" no tumor retirado do pâncreas do presidente do PTB, Roberto Jefferson, no último sábado. O ex-deputado federal foi submetido a cirurgia de oito horas no Hospital Samaritano, do Rio de Janeiro. Exames realizados há trê dias não haviam detectado que o tumor era maligno.

Jefferson terá que se submeter a quimioterapia para tratar o câncer. Segundo a assessoria de imprensa do ex-deputado, o tumor foi considerado de gravidade leve e os médicos consideram que há 90% de chance de cura. A cirurgia realizada no sábado retirou também parte do estômago, parte do pâncreas, do duodeno e ainda de parte do canal biliar de Jefferson.

O ex-deputado é delator do esquema de caixa 2 do PT conhecido como mensalão e um dos 38 réus do processo que começa a ser julgado no Supremo Tribunal Federal na próxima quinta-fera. Jefferson responde pelas práticas de corrupção passiva e lavagem de dinheiro.

Conheça a TV 247

Mais de Geral

Ao vivo na TV 247 Youtube 247