Uma virada épica

Em um jogo histrico, Djokovic mostra por que o melhor tenista do mundo e vence Federer por 3 sets a 2

Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Cassius Oliveira_247- O número um do mundo, Novak Djokovic enfrentou o suíço Roger Federer pelas semifinais do US Open. O suíço havia sido o responsável por terminar com a invencibilidade do sérvio no inicio do ano, e foi um jogo histórico. O suíço deu a impressão que iria ganha o jogo facilmente, mas o número um do mundo conseguiu o empate de maneira espetacular e conseguiu uma virada impressionante. O melhor tenista do mundo, venceu a partida por 3 sets a 2 com parciais de 6/7 (7/9), 4/6, 6/3, 6/2 e 7/5 se classificando para a final do último Grand Slam do ano. Djokovic busca seu primeiro título no torneio. O primeiro set foi muito equilibrado, tanto que, a partida ficou empatada, sem quebra de serviços, até o tie break. Os dois tenistas estavam mostrando um alto nível de jogo. O suíço conseguia acertar muitos aces quando sacava, já o sérvio se baseava nos muitos erros não-forçados de seu adversário em seu serviço.

No tie break, Federer mostrou mais volume de jogo nos dois primeiros pontos, mas o melhor do mundo foi buscar o empate com dois erros não-forçados do suíço. Após o empate, Djokovic se mostrou um pouco mais acanhado, sendo dominado facilmente pelo suíço que teve três sets points ao seu favor, mas mostrando uma excelente recuperação o melhor do mundo empatou a partida novamente. Entretanto com duas devoluções perfeitas, Federer fez 9 a 7 e venceu o primeiro set.

Na segunda parcial, a partida ainda estava muito disputada, mas logo no segundo game Federer sofreu um pouco, mas conseguiu fazer o primeiro break point do jogo. Djokovic pareceu ter sentido a quebra, e não conseguiu fazer o mesmo no saque do suíço no game seguinte. Os dois tenistas seguiam dando um verdadeiro espetáculo em quadra, com destaque para Federer que encantava todo o público com suas jogadas de efeito. No sexto game Djokovic teve um grande volume de jogo e conseguiu quebrar o saque do suíço com facilidade. No game seguinte, Federer foi impecável e quebrou novamente o saque do sérvio sem tomar nenhum ponto. O suíço continuou a boa forma e fechou a segunda parcial em 6/4.

No terceiro set, os dois tenistas travaram uma disputa ponto a ponto, tanto que, o segundo game durou mais de dez minutos e acabou com o break point de Djokovic. O sérvio seguiu mostrando por que é o melhor do mundo atualmente e quebrou novamente o serviço do suíço abrindo 3 a 0. O sérvio continuou imbatível e fechou o terceiro set com um espetacular 6/3. No quarto set, Djokovic começou com o mesmo ritmo da parcial anterior, realizando dois breaks points seguidos e abriu uma vantagem de quatro pontos no jogo e fechou a parcial por 6/2. No ultimo set, o jogo estava equilibrado como no começo, com os dois tenistas confirmando com perfeição seus serviços. No oitavo game do jogo, Federer contou com quatro erros não forçados de Djokovic e quebrou o saque do sérvio. No game seguinte o suíço tinha um duplo match point, mas o número um do mundo realizou uma espetacular recuperação e realizou o break point. Em seu serviço, Djokovic foi perfeito e empatou a partida. A virada do número um do mundo foi com um break point espetacular. No décimo segundo game, Djokovic fechou o jogo em 7/5, depois de quase quatro horas.

Participe da campanha de assinaturas solidárias do Brasil 247. Saiba mais.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247