Vacinas contra H1N1 chegam a Goiânia nesta quarta, diz ministro

O ministro das Cidades, o goiano Alexandre Baldy, anunciou em vídeo gravado nesta segunda-feira que 650 mil vacinas contra H1N1 e H3N2 chegam a Goiânia na próxima quarta (11); lote será encaminhado à Secretaria Estadual da Saúde, que vai distribui-lo aos municípios; no vídeo, Baldy aparece ao lado do ministro da Saúde, Gilberto Occhi, a quem requisitou que a campanha de vacinação fosse antecipada; Baldy argumentou que 6 mortes causadas pelo vírus já foram confirmadas pelas autoridades e que a antecipação era imprescindível

O ministro das Cidades, o goiano Alexandre Baldy, anunciou em vídeo gravado nesta segunda-feira que 650 mil vacinas contra H1N1 e H3N2 chegam a Goiânia na próxima quarta (11); lote será encaminhado à Secretaria Estadual da Saúde, que vai distribui-lo aos municípios; no vídeo, Baldy aparece ao lado do ministro da Saúde, Gilberto Occhi, a quem requisitou que a campanha de vacinação fosse antecipada; Baldy argumentou que 6 mortes causadas pelo vírus já foram confirmadas pelas autoridades e que a antecipação era imprescindível
O ministro das Cidades, o goiano Alexandre Baldy, anunciou em vídeo gravado nesta segunda-feira que 650 mil vacinas contra H1N1 e H3N2 chegam a Goiânia na próxima quarta (11); lote será encaminhado à Secretaria Estadual da Saúde, que vai distribui-lo aos municípios; no vídeo, Baldy aparece ao lado do ministro da Saúde, Gilberto Occhi, a quem requisitou que a campanha de vacinação fosse antecipada; Baldy argumentou que 6 mortes causadas pelo vírus já foram confirmadas pelas autoridades e que a antecipação era imprescindível (Foto: José Barbacena)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Goiás 247 - O ministro das Cidades, o goiano Alexandre Baldy, anunciou em vídeo gravado nesta segunda-feira que 650 mil vacinas contra H1N1 e H3N2 chegam a Goiânia na próxima quarta (11). O lote será encaminhado à Secretaria Estadual da Saúde, que vai distribui-lo aos municípios.

No vídeo, Baldy aparece ao lado do ministro da Saúde, Gilberto Occhi, a quem requisitou que a campanha de vacinação fosse antecipada. Baldy argumentou que 6 mortes causadas pelo vírus já foram confirmadas pelas autoridades e que a antecipação era imprescindível. A princípio, o primeiro lote de vacinas só deveria estar disponível no dia 23 de abril. “É um momento muito delicado para Goiás e o ministro teve a sensibilidade de compreender o meu apelo”, afirmou Baldy.

Occhi afirma que, no total, chegarão a Goiás 1,7 milhão de vacinas, número mais do que suficiente para atender o público alvo - formado por crianças, idosos, gestantes, pacientes que sofrem de doenças crônicas e profissionais da saúde. “A gente estima que esta quantidade vai bastar para atender o público alvo e sobrar uma margem de 20%, para pessoas fora do público alvo”, diz.

A solicitação do ministro das Cidades à Saúde foi feita por telefone, na semana passada. Goiás será o primeiro estado a abrir a campanha contra o H1N1.

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247