CONTINUA APÓS O ANÚNCIO
Geral

Vale poderá acelerar Projeto Carnalita em Sergipe

Projeto tem potencial para triplicar a produção de potássio em Sergipe, onde a Vale já possui uma mina em operação por meio de contrato de arrendamento que foi renovado em abril do ano passado com a Petrobras; nesta terça, o jornalista André Barros tratou do assunto na coluna "Bastidores", do jornal Correio de Sergipe, destando o trecho da reportagem que falava sobre a perda de interesse da Vale no Projeto Carnalita; horas depois, o governador Marcelo Déda (PT) utilizou o Twitter para ironizar o colunista: "alguém queimou a língua..."

Vale poderá acelerar Projeto Carnalita em Sergipe
CONTINUA APÓS O ANÚNCIO

✅ Receba as notícias do Brasil 247 e da TV 247 no canal do Brasil 247 e na comunidade 247 no WhatsApp.

Sergipe 247 – Reportagem da Agência Reuters desta segunda-feira (18) dá conta de que “a Vale quer retomar dois projetos de potássio, um em Sergipe e outro no Canadá, para compensar a suspensão do projeto Rio Colorado, que estava entre as prioridades da mineradora até ser considerado alvo de conjuntura econômica desfavorável e incertezas políticas na Argentina”.

De acordo com a agência, “a segunda maior mineradora do mundo poderá acelerar Carnalita, em Sergipe, e Kronau, no Canadá, que tinham perdido prioridade devido à necessidade da companhia de enxugar investimentos e focar em ativos principais, como os de minério de ferro, afirmou uma fonte com conhecimento direto do assunto”. “A Vale não desistiu dos planos de produzir potássio”, afirmou a fonte à Reuters, pedindo anonimato. A presidente Dilma Rousseff (PT) participou do ato de assinatura da parceria.

CONTINUA APÓS O ANÚNCIO

O Projeto Carnalita tem potencial para triplicar a produção de potássio em Sergipe, onde a Vale já possui uma mina em operação por meio de contrato de arrendamento que foi renovado em abril do ano passado com a Petrobras, em uma parceria considerada estratégica pelo governo brasileiro.

Na ocasião, a Vale dissera que aprovaria o projeto ainda no ano passado, mas acabou adiando. Desde 1992, Vale explora a mina arrendada da Petrobras e produz cloreto de potássio a partir dos sais de silvinita, num volume de cerca de 600 mil toneladas anuais. Carnalita, em área próxima, deverá produzir 1,2 milhão de toneladas.

CONTINUA APÓS O ANÚNCIO

Nesta terça-feira (19), o jornalista André Barros tratou do assunto na coluna "Bastidores", do jornal Correio de Sergipe. Lá, ele destacou o trecho da reportagem da Agência Reuters que falava sobre a perda de interesse da Vale no Projeto Carnalita. Ele questionou se a iniciativa realmente sairá do papel. Horas depois, o governador Marcelo Déda (PT) utilizou o Twitter para ironizar o colunista. "Alguém queimou a língua...", postou para André, citando o link da reportagem da Reuters.

Na semana passada, o jornal Valor Econômico já noticiava que o Projeto Carnalita deverá se tornar o principal investimento da Vale em potássio, com um aporte de US$ 4 bilhões e capacidade de produção de 1,2 milhão de toneladas do minério. 

CONTINUA APÓS O ANÚNCIO

Foto: Marcos Rodrigues/ASN

iBest: 247 é o melhor canal de política do Brasil no voto popular

Assine o 247,apoie por Pix,inscreva-se na TV 247, no canal Cortes 247 e assista:

CONTINUA APÓS O ANÚNCIO

Cortes 247

CONTINUA APÓS O ANÚNCIO
CONTINUA APÓS O ANÚNCIO