Valente: a tal ‘ponte para o futuro’ virou fumaça

O deputado federal Ivan Valente (Psol-SP) criticou o governo de Michel Temer no Twitter. "Levantamento feito pelo IBGE aponta que 1,2 milhão de casas começaram a usar lenha e carvão na produção de seus alimentos no lugar de gás. A tal 'ponte para o futuro' virou fumaça, país regrediu e a miséria aumentou, só não vê isso quem é conivente com o que foi feito em 2016", escreveu o parlamentar

O deputado federal Ivan Valente (Psol-SP) criticou o governo de Michel Temer no Twitter. "Levantamento feito pelo IBGE aponta que 1,2 milhão de casas começaram a usar lenha e carvão na produção de seus alimentos no lugar de gás. A tal 'ponte para o futuro' virou fumaça, país regrediu e a miséria aumentou, só não vê isso quem é conivente com o que foi feito em 2016", escreveu o parlamentar
O deputado federal Ivan Valente (Psol-SP) criticou o governo de Michel Temer no Twitter. "Levantamento feito pelo IBGE aponta que 1,2 milhão de casas começaram a usar lenha e carvão na produção de seus alimentos no lugar de gás. A tal 'ponte para o futuro' virou fumaça, país regrediu e a miséria aumentou, só não vê isso quem é conivente com o que foi feito em 2016", escreveu o parlamentar (Foto: Leonardo Lucena)

SP 247 - O deputado federal Ivan Valente (Psol-SP) criticou o governo de Michel Temer no Twitter. "Levantamento feito pelo IBGE aponta que 1,2 milhão de casas começaram a usar lenha e carvão na produção de seus alimentos no lugar de gás. A tal 'ponte para o futuro' virou fumaça, país regrediu e a miséria aumentou, só não vê isso quem é conivente com o que foi feito em 2016", escreveu o parlamentar.

Com os reajustes quase diários em função do preço no mercado internacional, aumentou de 16,1% para 17,6% o percentual de brasileiros que passaram a utilizar lenha e carvão para cozinhar, de acordo com o instituto. Mais de 1,2 milhão de brasileiros deixaram de utilizar o gás de cozinha apenas no ano passado.

A pesquisa apontou que o maior aumento aconteceu na Região Nordeste, onde mais de 400 mil lares deixaram de fazer uso do gás de cozinha. O índice de uso destes combustíveis para cozinhar passou de 22,1% para 24,1% dos domicílios nordestinos. No ano passado, o gás de cozinha subiu 16%, mais de cinco vezes acima da inflação oficial.

Ao vivo na TV 247 Youtube 247