Valente sobre reforma trabalhista: a maldade já está feita

O deputado federal Ivan Valente (Psol-SP) criticou a reforma trabalhista, aprovada pelo governo Michel Temer; "O governo defendeu, em 2017, que a reforma trabalhista permitiria a abertura de 2 milhões de empregos, mas diante dos dados alarmantes de desemprego e queda de renda registrados agora o Ministério do Trabalho deixou de divulgar a expectativa para 2018. A maldade já está feita!", disse

O deputado federal Ivan Valente (Psol-SP) criticou a reforma trabalhista, aprovada pelo governo Michel Temer; "O governo defendeu, em 2017, que a reforma trabalhista permitiria a abertura de 2 milhões de empregos, mas diante dos dados alarmantes de desemprego e queda de renda registrados agora o Ministério do Trabalho deixou de divulgar a expectativa para 2018. A maldade já está feita!", disse
O deputado federal Ivan Valente (Psol-SP) criticou a reforma trabalhista, aprovada pelo governo Michel Temer; "O governo defendeu, em 2017, que a reforma trabalhista permitiria a abertura de 2 milhões de empregos, mas diante dos dados alarmantes de desemprego e queda de renda registrados agora o Ministério do Trabalho deixou de divulgar a expectativa para 2018. A maldade já está feita!", disse (Foto: Leonardo Lucena)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

SP 247 - O deputado federal Ivan Valente (Psol-SP) criticou a reforma trabalhista, aprovada no ano passado pelo governo Michel Temer. 

"O governo defendeu, em 2017, que a reforma trabalhista permitiria a abertura de 2 milhões de empregos, mas diante dos dados alarmantes de desemprego e queda de renda registrados agora o Ministério do Trabalho deixou de divulgar a expectativa para 2018. A maldade já está feita!", escreveu o parlamentar em sua conta no Twitter.

A taxa de desemprego no Brasil subiu para 13,1% no primeiro trimestre do ano. No último trimestre de 2017, atingiu 11,8%, de acordo com a Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios (Pnad) Contínua divulgada pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

Em março de 2017, o desemprego alcançado 13,7%. 

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247