Vanderlan: Goiânia está sem rumo e não é por falta de recursos

Empresário e presidente metropolitano do PSB afirma que o prefeito Iris Rezende (PMDB) não cumpriu as promessas que fez na campanha; Vanderlan, que disputou a eleição ano passado, diz que a inércia da prefeitura não é culpa da falta de recursos, como afirma o prefeito; de acordo com Vanderlan, o Paço Municipal está fazendo caixa para soltar obras nas vésperas da eleição do ano que vem; “Goiânia está sem rumo e não é falta de dinheiro, é falta de administração. Aquele modo antigo de juntar dinheiro pra só depois começar a trabalhar está ultrapassado. Goiânia não pode esperar ficar juntando mais dinheiro"

vanderlan
vanderlan (Foto: José Barbacena)

Goiás 247 - Mais focado nas suas empresas, depois das eleições de 2016, mas ainda assim atuante na política do Estado, principalmente nas redes sociais, o presidente metropolitano do PSB, Vanderlan Cardoso, apareceu, na semana passada, e teceu várias críticas à administração do prefeito Iris Rezende, que completou 100 dias no início do mês de abril. O ex-candidato a prefeito de Goiânia lembrou promessas de campanhas e afirmou que, até agora, não se cumpriu nenhuma delas. Para Vanderlan, a inércia da prefeitura não é culpa da falta de recursos, como afirma o prefeito. De acordo com ele, o Paço Municipal está fazendo caixa para soltar obras nas vésperas da eleição do ano que vem.

Vanderlan explicou que está viajando bastante para colocar seus negócios em ordem, mas que continua acompanhando de perto o que acontece na política de Goiânia e de Goiás. Ele destaca que, ao contrário do que prometeu em campanha, a administração de Iris Rezende ainda nem começou. “Uma gestão sem ação é o que a gente está vendo aí. São noventa dias, e pra quem dizia que no primeiro dia de governo as máquinas iriam roncar, que teriam médicos nos Cais e nas UPAS, que iria resolver o problema de lixo em Goiânia, até agora nós só vimos acordos políticos e uma administração ultrapassada”, aponta.

O secretário de finanças da prefeitura, Oséias Pacheco, e o próprio Iris Rezende, têm afirmado que a lentidão da prefeitura em resolver problemas básicos ocorre por que existe um grande déficit herdado da administração anterior. Vanderlan contesta esse argumento. Ele fala que, tanto Iris quanto ele próprio, sabiam da situação financeira da prefeitura quando se candidataram, em 2016, mas sabiam também do poder de recuperação que tem o Paço Municipal. Portanto, afirmar que ainda não se fez nada em Goiânia por falta de dinheiro é pura falácia, de acordo com o empresário.

“Goiânia está sem rumo e não é falta de dinheiro, é falta de administração. Aquele modo antigo de juntar dinheiro pra só depois começar a trabalhar está ultrapassado. Goiânia não pode esperar ficar juntando mais dinheiro. A cidade já está com um caixa bom. Já deveria ter médicos nos postos de saúde, a cidade deveria estar limpa, com buracos tapados, iluminada, era pra termos mais ações efetivas em Goiânia, pois o poder de recuperação do caixa da prefeitura muito grande. Já deve ter aí, no mínimo, R$ 500 milhões no caixa da prefeitura e esse dinheiro já tinha que estar em prol da população”, explica o empresário.

Vanderlan afirma que estão inflando os problemas da prefeitura enquanto guardam dinheiro para os mutirões no ano que vem, ano de eleição. “O que está sendo colocado aí é fantasioso. Estão vendendo caos pra depois pode vir como salvador da pátria. Isso é uma política arcaica, é o modo antigo de administrar. Assume a administração e não realiza nenhuma obra, fica juntando dinheiro, e quando chega perto da eleição começam as obras. Enquanto isso a população fica sofrendo”, reclama.

Iris ainda está no palanque

A explicação para a inoperância da prefeitura nesses primeiros meses de administração, quando guardam dinheiro ao invés de resolver os problemas da cidade, de acordo com Vanderlan Cardoso, é que “Iris ainda está no palanque. O empresário afirma que a candidatura à prefeitura de Goiânia é apenas o trampolim que Iris Rezende encontrou para tentar chegar ao governo do Estado.

“Pelos sinais que vemos aí, pela composição do seu secretariado, pela inércia inicial para se juntar dinheiro para gastar quando tiver chegando mais próximo da eleição, colocando o bloco na rua, vemos que estão visando 2018. Pode anotar isso aí, as ações só vão ser tomadas quando estiver mais próximo da eleição, com dinheiro em caixa. Goiânia não merece mais isso. Com os problemas que Goiânia tem, era preciso começar a agir já no primeiro dia de mandato”, explica.

Mesmo apontando tantos problemas na administração, Vanderlan afirma que torce para que o prefeito Íris Rezende desça do palanque e comece a cumprir suas promessas de campanha. Para o empresário, a população só tem a perder, se o prefeito não assumir as responsabilidades que ganhou, ao ser eleito no ano passado. “Não torço para que essa gestão seja ruim não. Eu gosto de Goiânia, eu moro em Goiânia, mas eu vejo que a forma de administração deles é com uma política antiga, arcaica. Não vejo nada de moderno nessa forma do íris administrar”, confessa.

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247