Vazão do Rio São Francisco cai para 900 m³/s

Agência Nacional de Águas (ANA) publicou, nesta terça-feira (30), uma resolução determinando a redução da vazão de água do Rio São Francisco nos reservatórios de Sobradinho e Xingó dos atuais 1.300 m³/s para 900 m³/s; redução da vazão é válida até o dia 31 de julho; segundo a ANA, a medida foi necessária para evitar que a geração de energia elétrica seja inviabilizada, além de ser necessária para evitar riscos ao abastecimento de água e a navegação

Agência Nacional de Águas (ANA) publicou, nesta terça-feira (30), uma resolução determinando a redução da vazão de água do Rio São Francisco nos reservatórios de Sobradinho e Xingó dos atuais 1.300 m³/s para 900 m³/s; redução da vazão é válida até o dia 31 de julho; segundo a ANA, a medida foi necessária para evitar que a geração de energia elétrica seja inviabilizada, além de ser necessária para evitar riscos ao abastecimento de água e a navegação
Agência Nacional de Águas (ANA) publicou, nesta terça-feira (30), uma resolução determinando a redução da vazão de água do Rio São Francisco nos reservatórios de Sobradinho e Xingó dos atuais 1.300 m³/s para 900 m³/s; redução da vazão é válida até o dia 31 de julho; segundo a ANA, a medida foi necessária para evitar que a geração de energia elétrica seja inviabilizada, além de ser necessária para evitar riscos ao abastecimento de água e a navegação (Foto: Paulo Emílio)

Pernambuco 247 - A Agência Nacional de Águas (ANA) publicou, nesta terça-feira (30), uma resolução determinando a redução da vazão de água do Rio São Francisco nos reservatórios de Sobradinho e Xingó dos atuais 1.300 m³/s para 900 m³/s. A redução da vazão é válida até o dia 31 de julho. Segundo a ANA, a medida foi necessária para evitar que a geração de energia elétrica seja inviabilizada, além de ser necessária para evitar riscos ao abastecimento de água e a navegação.

A Companhia Hidrelétrica do São Francisco (Chesf) deverá apresentar relatórios periódicos sobre a situação e operação dos reservatórios, além de repassar as informações técnicas ao Comitê da Bacia Hidrográfica do São Francisco.

A ANA poderá suspender, revogar ou alterar a medida, estabelecendo novos limites da vazão mínima para estes reservatórios conforme as avaliações técnicas indicarem as necessidades referentes à geração de energia, abastecimento de água e navegação.

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247