Venâncio: "candidatura de Amorim é irreversível"

"Porque chegou ao momento que a pré-candidatura de Eduardo Amorim não pertence só a ele. Pertence ao agrupamento político, a grande parte do eleitorado sergipano que acredita no novo, em uma renovação, quer algo diferente", disse o deputado estadual Venâncio Fonseca (PP), líder da oposição na Assembleia Legislativa

"Porque chegou ao momento que a pré-candidatura de Eduardo Amorim não pertence só a ele. Pertence ao agrupamento político, a grande parte do eleitorado sergipano que acredita no novo, em uma renovação, quer algo diferente", disse o deputado estadual Venâncio Fonseca (PP), líder da oposição na Assembleia Legislativa
"Porque chegou ao momento que a pré-candidatura de Eduardo Amorim não pertence só a ele. Pertence ao agrupamento político, a grande parte do eleitorado sergipano que acredita no novo, em uma renovação, quer algo diferente", disse o deputado estadual Venâncio Fonseca (PP), líder da oposição na Assembleia Legislativa (Foto: Valter Lima)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Blog do Joedson Telles - O líder da oposição na Assembleia Legislativa, o deputado estadual Venâncio Fonseca (PP), assegurou ao Blog do Joedson Telles que a pré-candidatura do senador Eduardo Amorim ao Governo do Estado é irreversível – ainda que o prefeito de Aracaju, João Alves Filho (DEM), se lance no processo como candidato ou mesmo esteja no palanque do governador e pré-candidato à reeleição Jackson Barreto (PMDB).

"Porque chegou ao momento que a pré-candidatura de Eduardo Amorim não pertence só a ele. Pertence ao agrupamento político, a grande parte do eleitorado sergipano que acredita no novo, em uma renovação, quer algo diferente", disse o deputado. O próprio senador Eduardo Amorim tem ratificado que não passa de uma notícia mentirosa essa história de desistir.

Segundo Venâncio, o nome do senador Eduardo Amorim foi colocado em seu grupo, e houve uma aceitação fantástica. O deputado salientou ainda que qualquer candidatura faz parte do processo democrático. "Saia quem tem que sair, é um direito de cada um. Jackson quer ser candidato, é um direito dele, Valadares, se quiser, é um direito dele, João Alves, se quiser, é um direito dele, como também é um direito de Eduardo Amorim", disse.

O líder da oposição ecoou a lamentação do senador Eduardo Amorim diante de notícias sobre uma suposta desistência do pleito. "Tem saído sempre na imprensa notícias infundadas com relação ao senador Amorim, sempre querendo tirar a sua pré-candidatura. Por que só essa figura incomoda? Por que só ele está sendo marcado? É claro que é porque é o novo. O novo quando chega causa um mal-estar", ajuizou Venâncio Fonseca.

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

WhatsApp Facebook Twitter Email