Vereador do MBL enfrenta seu primeiro escândalo: caixa dois

Notícia publicada no site BuzzFeed Brasil aponta que "cabos eleitorais de Fernando Holiday, líder do Movimento Brasil Livre (MBL), foram pagos no caixa 2"; "A campanha do vereador do DEM de São Paulo pagou em dinheiro vivo e não declarou gastos com cabos eleitorais na reta final da eleição do ano passado. Holiday nega e diz que todas as despesas da campanha foram declaradas", diz o portal

Brasília - O coordenador do Movimento Brasil Livre (MBL), Fernando Holiday, protocola no Senado pedido de impeachment do presidente do STF, Ricardo Lewandowisk (Fabio Rodrigues Pozzebom/Agência Brasil)
Brasília - O coordenador do Movimento Brasil Livre (MBL), Fernando Holiday, protocola no Senado pedido de impeachment do presidente do STF, Ricardo Lewandowisk (Fabio Rodrigues Pozzebom/Agência Brasil) (Foto: Gisele Federicce)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - O líder do Movimento Brasil Livre (MBL) e eleito vereador por São Paulo pelo DEM, Fernando Holiday, acaba de se envolver em seu primeiro escândalo. Confira aqui a reportagem.

Segundo o site BuzzFeed Brasil, "a campanha do vereador Fernando Holiday (DEM) pagou em dinheiro vivo e não declarou gastos com um grupo de cabos eleitorais na reta final da eleição do ano passado".

O portal afirma ter obtido "planilhas de pagamento com os nomes e números de documentos das 26 pessoas recrutadas para realizar panfletagem para o então candidato na região da avenida Paulista e da avenida Faria Lima (zona oeste de São Paulo). Ao lado dos nomes, estavam as assinaturas dos cabos eleitorais."

Procurado, Fernando Holiday negou irregularidades e disse que todas as despesas de sua campanha à Câmara dos Vereadores de São Paulo foram declaradas à Justiça Eleitoral.

Participe da campanha de assinaturas solidárias do Brasil 247. Saiba mais.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247