CONTINUA APÓS O ANÚNCIO
Geral

Vereador quer dificultar falta de quórum na Câmara

Responsável pela proposta de reforma do regimento interno da Câmara Municipal de Salvador, o vereador Edvaldo Brito já apresentou suas ideias, e se o relatório for aprovado, as novas medidas dificultarão a queda de sessões ordinárias por falta de quórum; "Será uma profunda modificação no funcionamento da Casa, porque o número de vereadores só é importante para o início da sessão. Ao contrário de derrubar a sessão, se faz a notificação de que a mesma será deliberativa e os vereadores ausentes são chamados novamente. Caso na segunda verificação não for confirmada presença, há um corte proporcional no ordenado do ausente", explica Edvaldo

Imagem Thumbnail
Responsável pela proposta de reforma do regimento interno da Câmara Municipal de Salvador, o vereador Edvaldo Brito já apresentou suas ideias, e se o relatório for aprovado, as novas medidas dificultarão a queda de sessões ordinárias por falta de quórum; "Será uma profunda modificação no funcionamento da Casa, porque o número de vereadores só é importante para o início da sessão. Ao contrário de derrubar a sessão, se faz a notificação de que a mesma será deliberativa e os vereadores ausentes são chamados novamente. Caso na segunda verificação não for confirmada presença, há um corte proporcional no ordenado do ausente", explica Edvaldo (Foto: Romulo Faro)
CONTINUA APÓS O ANÚNCIO

✅ Receba as notícias do Brasil 247 e da TV 247 no canal do Brasil 247 e na comunidade 247 no WhatsApp.

Bahia 247 - Responsável pela proposta de reforma do regimento interno da Câmara Municipal de Salvador, o vereador Edvaldo Brito (PTB) já apresentou suas ideias, e se o relatório for aprovado pela Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) da Casa, as novas medidas dificultarão a queda de sessões ordinárias por falta de quórum. 

O quorum (ou presença) mínimo de 12 vereadores no plenário é um instrumento constantemente usado pelas bancadas, sobretudo a do governo (que é maioria), para derrubar sessões em que não há intenção de votar projetos da Ordem do Dia.

CONTINUA APÓS O ANÚNCIO

A proposta de mudança foi pedida a Edvaldo Brito pelo presidente da Casa, vereador Paulo Câmara (PSDB). O regimento da Câmara de Salvador é considerado um dos mais modernos do país, 'concedendo agilidade e transparência ao funcionamento dos trabalhos legislativos', conforme matéria do jornal Tribuna da Bahia.

De acordo com Edvaldo Brito, a verificação de presença deve ter relevância quando a sessão for deliberativa, assim como ocorre no modelo do Congresso Nacional.

CONTINUA APÓS O ANÚNCIO

"Será uma profunda modificação no funcionamento da Casa, porque o número de vereadores só é importante para o início da sessão. Ao contrário de derrubar a sessão, se faz a notificação de que a mesma será deliberativa e os vereadores ausentes são chamados novamente. Caso na segunda verificação não for confirmada presença, há um corte proporcional no ordenado do ausente", explica Edvaldo, que além de político, é jurista de renome em nível nacional.

Na proposta de mudança do regimento, é solicitado também que que seja dada prioridade maior às reuniões e que o novo regimento estabeleça número mínimo de presença nas comissões internas.

CONTINUA APÓS O ANÚNCIO

Edvaldo Brito ressalta mudanças na participação do 'pinga-fogo', momento no qual os vereadores usam o microfone para pronunciamentos sobre assuntos urgentes ou relevantes.

"Atualmente participam os cinco primeiros vereadores que fizerem a inscrição. No entanto, as alterações vão permitir uma maior participação". O vereador ressalta também a implantação da sessão temática. "Vamos reservar um dia na semana para realização da sessão temática, na qual trataremos de um tema específico".

CONTINUA APÓS O ANÚNCIO

iBest: 247 é o melhor canal de política do Brasil no voto popular

Assine o 247, apoie por Pix, inscreva-se na TV 247, no canal Cortes 247 e assista:

CONTINUA APÓS O ANÚNCIO
CONTINUA APÓS O ANÚNCIO
CONTINUA APÓS O ANÚNCIO