Vereadores recorrem contra novos cargos

Vereadores do município de Palmeira dos Índios vão recorrer à Justiça contra a reforma administrativa proposta pelo prefeito James Ribeiro (PSDB) e aprovada pela Câmara Municipal. Foram criados 78 novos cargos comissionados, elevando o número total para 212, além de secretarias especiais.

Vereadores recorrem contra novos cargos
Vereadores recorrem contra novos cargos

Alagoas247 - O líder da oposição na Câmara de Vereadores de Palmeira dos Índios, Márcio Henrique (PPS), anunciou que vai à Justiça contra a reforma administrativa encabeçada pelo prefeito James Ribeiro (PSDB). Com ampla maioria no parlamento (dos 15 vereadores, apenas três fazem oposição ao Executivo), o tucano não enfrentou problema para aprovar a criação de 78 cargos comissionados, além de secretarias especiais. Devido ao incremento de despesa à Prefeitura daquela cidade, os servidores concursados da Educação e Saúde clamam pelo mesmo tratamento dispensado aos cargos comissionados.

Após consultar advogados, Márcio Henrique decidiu – juntamente com outros dois colegas vereadores – ingressar com um mandado de segurança no Tribunal de Justiça de Alagoas (TJ/AL). Tendo como base o regimento da Câmara de Palmeira, ele questiona a legalidade da proposição apresentada por James Ribeiro. 

“Os vereadores aprovaram a reforma apresentada por meio de uma Lei Delegada, quando, na verdade, uma Lei Complementar é que deveria ter sido apreciada. E esta iniciativa foi proposta pela antiga legislatura, sendo que os atuais colegas reafirmaram o compromisso. Tentamos, inutilmente, barrar a proposta”, considerou o vereador.

Com a aprovação, os gastos com cargos comissionados aumentaram em 55%. Ainda conforme a denúncia, alguns dos servidores poderão receber até R$ 6 mil mensais, a depender do cargo escolhido para cada um deles. 

“Não queremos levantar falsa polêmica ou dizer que os cargos e secretarias serão preenchidos por meio de apadrinhamento político. Nosso objetivo é discutir apenas a legalidade da criação. Hoje, por exemplo, os servidores da Saúde e da Educação realizam mais uma paralisação. E eles exigem apenas o que lhes é de direito, cobrando a reposição da perda salarial, em virtude da inflação. Porém, na contramão desse sentimento, o prefeito cria cargos e secretarias, onerando os cofres públicos”, emendou Mário Henrique. 

Antes da reforma, a Prefeitura Palmeira dos Índios, ainda segundo o vereador, dispunha de 134 cargos em comissão. “Nunca é demais recordar que o sentimento das ruas é outro. Ou seja, o de compromisso com o bem público. Afinal, o dinheiro público deve, mais do que nunca, ser utilizado com responsabilidade”, avaliou. 

James Ribeirou assegurou que a reforma administrativa atendeu todos os princípios legais. Ele classificou como 'declarações políticas' os questionamentos apresentados pelo vereador. “Não tenho dúvida que na Justiça toda polêmica será esclarecida”, informou o Tucano.

Com gazetaweb.com

 

Conheça a TV 247

Mais de Geral

Ao vivo na TV 247 Youtube 247