Viaduto da Delta se desmancha em Goiânia

Estruturas metálicas despencam ameaçando carros que passavam no local; Corpo de Bombeiros foi chamado para acudir situação; obra foi concluída em 2008 na administração de Iris Rezende (PMDB) e custou R$ 18 milhões; em 2010, uma rachadura de 20 metros exigiu intervenção de urgência da empreiteira na estrutura do equipamento

Viaduto da Delta se desmancha em Goiânia
Viaduto da Delta se desmancha em Goiânia (Foto: Divulgação)

Goiás247_ Motoristas que usualmente trafegam no cruzamento das avenidas 85 com T-63, no Setor Bueno, correm risco de ver despencar sobre suas cabeças uma das placas do viaduto da Praça Simão Carneiro. Na manhã de hoje, o corpo de Bombeiros foi acionado para retirar da pista placas que se soltaram e caíram no asfalto. O viaduto foi obra da Delta Construções, braço operacional do bicheiro Carlinhos Cachoeira, durante a administração do ex-prefeito Iris Rezende (PMDB).

A conclusão do projeto ocorreu em dezembro de 2008 e custou R$ 18 milhões aos cofres públicos. O nome da praça escrito no viaduto já perdeu uma das letras e várias placas se soltaram ao longo doa anos. A ferrugem também é visível no monumento.

No local não existe nenhuma placa indicando a altura máxima que é permitida para veículos e, de acordo com o site G1, um caminhão acabou batendo no túnel e arrastando a estrutura. A placa atingida está presa por apenas seis parafusos.

O presidente do Instituto de Arquitetura, Eurípedes Monteiro de Oliveira Júnior, explicou ao G1 que, como a obra sofre com vibrações, se dilata com o calor, recebe sol, chuva e o concreto se comporta diferente das placas de alumínio, os pequenos reparos são obrigatórios.

De acordo com ele, apenas uma manutenção não resolveria o problema. “Agora tem que ser um trabalho muito grande e que vai envolver um custo muito alto para a recuperação. Esse trabalho tem que ser feito, se não a estrutura vai degradar cada vez”, afirma Monteiro.

A equipe da TV Anhanguera flagrou, em abril deste ano, dois homens com calça de uniforme da Companhia de Urbanização (Comurg) que estavam com a chave e um cadeado que trancava duas placas do monumento, como se fosse uma porta.

Rachadura

No dia 6 de agosto de 2010, uma rachadura de 20 metros de extensão motivou a interdição do viaduto da T-63, gerando sérios transtornos ao já complicadíssimo trânsito da região. À época, alegou-se que o problema foi motivado por uma infiltração. A obra ainda estava na garantia de cinco anos e foi reparada pela Delta. O problema causou desgaste a Iris, então candidato ao governo de Goiás. Pressionada, a empreiteira realizou o reparo em 15 dias.

Assista aqui à reportagem da TV Anhanguera.

Conheça a TV 247

Mais de Geral

Ao vivo na TV 247 Youtube 247