Vídeo: o abandono do Real Forte Príncipe da Beira

O mais importante patrimônio histórico do estado, tombado por seu valor cultural, está ameaçado por vandalismo, cocô de morcegos e principalmente, pelo descaso. Confira a reportagem de Luciana Oliveira

Real Forte Príncipe da Beira, em Rondônia
Real Forte Príncipe da Beira, em Rondônia (Foto: Picasa)
Siga o Brasil 247 no Google News

Por Luciana Oliveira

O mais importante patrimônio histórico do estado, tombado por seu valor cultural, está ameaçado por vandalismo, cocô de morcegos e principalmente, pelo descaso.

Considerada a maior edificação militar portuguesa construída fora da Europa, no Brasil Colonial, o Real Forte do Príncipe da Beira é o retrato do desleixo com a nossa história.

PUBLICIDADE

A obra monumental foi erguida entre os anos de 1776 a 1783.

Em 1914, o Marechal Rondon em suas explorações encontrou a fortificação.

O Iphan anunciou a revitalização em 2018, mas até agora só deixou escoras de madeira, emergenciais.

PUBLICIDADE

O exército faz a proteção do Forte, mas quem protege a memória é a comunidade quilombola que vive em seu entorno.

Fui apenas pra visitar e testemunhei o abandono com o olhar jornalístico.

Fiz um registro despretensioso como visitante e compartilho.

PUBLICIDADE

Conheça um pouco da história contada por um guia quilombola, o Elvis Pessoa.

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Apoie o 247

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

PUBLICIDADE

Cortes 247

PUBLICIDADE
WhatsApp Facebook Twitter Email