Vitti assume governo “sem sobressaltos” por uma semana

O presidente da Assembleia Legislativa, José Vitti (PSDB), que assumirá o governo do Estado a partir da próxima semana, de 7 a 14 de setembro, devido a uma missão comercial do governador Marconi e vice José Eliton à América do Sul, disse em entrevista que vai implementar agenda positiva na interinidade; “Quero ter uma agenda positiva, sem sobressaltos, no sentido de dar tranquilidade àqueles que estão fora. Cumprirei uma agenda política, mas também técnica", afirmou

vitti
vitti (Foto: José Barbacena)

Goiás 247 - O presidente da Assembleia Legislativa, José Vitti (PSDB), que assumirá o governo do Estado a partir da próxima semana, de 7 a 14 de setembro, devido a uma missão comercial do governador Marconi e vice José Eliton à América do Sul, disse em entrevista à imprensa que vai implementar agenda positiva na interinidade. “Quero ter uma agenda positiva, sem sobressaltos, no sentido de dar tranquilidade àqueles que estão fora. Cumprirei uma agenda política, mas também técnica", afirmou.

Sobre o seu projeto político, Vitti disse que o seu futuro político está em aberto, mas manifestou vontade de disputar uma eleição majoritária. O nome do presidente da Assembleia vem sendo citado para a prefeitura de Goiânia em 2020. Ele voltou a afirmar que o nome do vice-governador José Eliton está consolidado como candidato da base aliada ao governo do Estado. “Ele se consolidou consolidado por sua atuação, envolvimento e lealdade ao governador Marconi Perillo."

Vitti também comentou sobre a retomada das obras da nova sede da Assembleia. De acordo ele, a previsão é de que o projeto seja revisto até o final do ano para ser executado em 2018, com conclusão prevista para 18 a 20 meses e com custo entre 70 e 80 milhões de reais. “Nós estamos fazendo todo o planejamento para adequar os projetos à realidade atual. Só faremos a licitação quando o Ministério Público, o Tribunal de Contas e a sociedade ver o que estamos gastando e porque estamos gastando. Tudo com muita transparência."

Quanto a revisão do regimento interno da Assembleia, prevista para este semestre, Vitti ressaltou que as possíveis alterações precisam ser bem debatidas entre os parlamentares por se tratar de documento apartidário. "Vamos fazer analogias a outros regimentos internos como o do Congresso Nacional e outras assembleias legislativas do país. Será um documento estritamente técnico. Devemos nos preocupar com a transparência.”

Vitti disse, por fim, esse mês vai convocar mais 10 aprovados no último concurso que estão no cadastro reserva. A iniciativa aumenta em cerca de 25% a quantidade de vagas prevista no edital. Tínhamos um compromisso de chamar 84 concursados, já chamamos 93 e ainda vou chamar mais dez este mês de setembro. E acredito quer em março ou abril já estaremos lançando o edital para mais um concurso na minha gestão”,

“É nossa meta deixar a proporção efetivo/comissionado menor do que encontrei”, disse, acrescentando que o valor de um funcionário efetivo é até três vezes maior que o de um comissionado. Atualmente, 80% dos cargos de chefia da Alego são comandados por funcionários efetivos, superando a determinação da legislação, que é de 50%.

Ao vivo na TV 247 Youtube 247