Volume de chuvas em Maceió é o maior em quatro anos

Chovendo desde o último fim de semana, Maceió já superou o volume de precipitações esperado para o mês de maio; essa é a primeira vez em quatro anos que a média de chuvas esperada para o período é superior ao previsto pelos órgãos de monitoramento; já foram registrados 39 deslizamentos de barreira, oito de imóveis, sendo duas casas desabadas totalmente, 22 quedas de árvores, 15 pontos de inundação, 53 árvores monitoradas por risco de queda e 12 barreiras e 24 imóveis com ameaça de deslizamento 

Chovendo desde o último fim de semana, Maceió já superou o volume de precipitações esperado para o mês de maio; essa é a primeira vez em quatro anos que a média de chuvas esperada para o período é superior ao previsto pelos órgãos de monitoramento; já foram registrados 39 deslizamentos de barreira, oito de imóveis, sendo duas casas desabadas totalmente, 22 quedas de árvores, 15 pontos de inundação, 53 árvores monitoradas por risco de queda e 12 barreiras e 24 imóveis com ameaça de deslizamento 
Chovendo desde o último fim de semana, Maceió já superou o volume de precipitações esperado para o mês de maio; essa é a primeira vez em quatro anos que a média de chuvas esperada para o período é superior ao previsto pelos órgãos de monitoramento; já foram registrados 39 deslizamentos de barreira, oito de imóveis, sendo duas casas desabadas totalmente, 22 quedas de árvores, 15 pontos de inundação, 53 árvores monitoradas por risco de queda e 12 barreiras e 24 imóveis com ameaça de deslizamento  (Foto: Voney Malta)

Alagoas 247 - Com as fortes chuvas que caem desde o último fim de semana, Maceió já superou o volume de precipitações esperado para o mês de maio. Essa é a primeira vez em quatro anos que a média de chuvas esperada para o período é superior ao previsto pelos órgãos de monitoramento. 

De acordo com a Defesa Civil, estavam sendo esperados 382,2 milímetros - que é a média histórica -, no entanto, esse volume já chegou a 414,6mm, 8% a mais que o previsto. 

Até sábado (20), havia chovido apenas 123,53 mm em maio. Já nos últimos seis dias, foi registrada a média de 252,6 milímetros - bem maior que a quantidade dos 20 primeiros dias do mês. 

Os bairros da parte alta da capital, em especial o Antares  (450,8 mm), o Santos Dumont  (395,2 mm) e o Benedito Bentes  (390,4 mm) foram os que apresentaram maior volume de precipitações. Na parte baixa, a maior média foi registrada, até a manhã desta sexta-feira (26), em Ipioca (387,6mm).

Só hoje (26), até o início da manhã, Maceió teve 4 deslizamentos de barreiras, 3 de residências e 2 quedas de árvores. Há também a ameaça de 4 quedas de árvores, 2 de deslizamentos de barreira e 1 de deslizamento de residência.

Até a noite dessa quinta-feira (25), a Defesa Civil Municipal havia recebido 173 chamados. Do domingo (21) até ontem, foram 39 deslizamentos de barreira, oito de imóveis, sendo duas casas desabadas totalmente, 22 quedas de árvores, 15 pontos de inundação, 53 árvores monitoradas por risco de queda e 12 barreiras e 24 imóveis com ameaça de deslizamento.

Segundo a Sala de Alerta estadual, a chuva deve permanecer no nível moderado a forte até este sábado (27). A quadra chuvosa, que começou em abril, segue ate julho.

De acordo com a Assistência Social de Maceió, dez famílias foram encaminhadas ao Centro de Atendimento Socioassistencial (Casa). Destas, 3 estão recebendo auxílio-moradia. As demais devem ser incluídas no processo até esta sexta. 

As ocorrências podem ser informadas pelos números 0800 030 6205 e 3315-1437. O chamado também pode ser feito via Corpo de Bombeiros, pelo 193. Todas as equipes em alerta para qualquer ocorrência. 

Com gazetaweb.com

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247