"Vou acabar essa conversa de que Salvador é falida"

O prefeito ACM Neto (DEM) aproveita o êxito e a aprovação popular no início de sua gestão e afirma que deixará como legado para a cidade a reorganização da administração pública e a autossuficiência financeira do município; democrata voltou a falar da boa relação com o governador Jaques Wagner (PT) para resolver os gargalos da capital

"Vou acabar essa conversa de que Salvador é falida"
"Vou acabar essa conversa de que Salvador é falida" (Foto: Divulgação)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Bahia 247

Com o apoio popular que tem conquistado neste início de gestão, o prefeito ACM Neto (DEM) disse que vai tirar de Salvador o rótulo de cidade 'falida'.

Em entrevista à rádio Tudo FM nesta terça-feira (15), o democrata disse que deixará como legado para a cidade a reorganização da administração pública e a autossuficiência financeira do Município. "Vou acabar com essa conversa de que Salvador é falida, que não se paga"

ACM lembrou que já conseguiu recursos da ordem de R$ 14 milhões do Programa de Desenvolvimento do Turismo (Prodetur) para projetos que representem novas fronteiras para a cidade.

"Já estamos desenhando o projeto da orla da Barra, que estará pronto no verão de 2014, e devemos lançar o projeto Salvador 500, que pensará a cidade para seus 500 anos".

Segundo o prefeito, que não detalhou a ideia, serão reunidos arquitetos, engenheiros e urbanistas para dar um novo desenho à cidade.

Sobre a relação amistosa com o governador Jaques Wagner (PT), o prefeito informou que pretende alinhar com o Estado questões relativas à mobilidade urbana e requalificação imobiliária.

A requalificação urbana terá dois focos prioritários, segundo o gestor: a orla atlântica, que vai do Porto da Barra a Lauro de Freitas, e a Península de Itapagipe, na Baía de Todos-os-Santos.

"Faremos operações consorciadas de requalificação da orla e de intervenção no Centro Antigo", afirmou, ao citar a reunião entre ambulantes, representantes do Sebrae e a secretária da Ordem Pública, Rosemma Maluf, para organizar o comércio informal na região.

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

WhatsApp Facebook Twitter Email