Wagner: Temer e Reforma da Previdência estão na margem de erro de aprovação

O ex-governador e atual secretário de Desenvolvimento Econômico do Estado, Jacques Wagner disse em seu Twitter que tanto o governo Temer quanto a Reforma da Previdência "estão na margem de erro de aprovação"; "A reforma da previdência é mais uma das unanimidades produzidas por um governo que segue de costas para o povo, destruindo direitos. Um governo que ninguém aguenta mais", complementou o ex-governador

O ex-governador e atual secretário de Desenvolvimento Econômico do Estado, Jacques Wagner disse em seu Twitter que tanto o governo Temer quanto a Reforma da Previdência "estão na margem de erro de aprovação"; "A reforma da previdência é mais uma das unanimidades produzidas por um governo que segue de costas para o povo, destruindo direitos. Um governo que ninguém aguenta mais", complementou o ex-governador
O ex-governador e atual secretário de Desenvolvimento Econômico do Estado, Jacques Wagner disse em seu Twitter que tanto o governo Temer quanto a Reforma da Previdência "estão na margem de erro de aprovação"; "A reforma da previdência é mais uma das unanimidades produzidas por um governo que segue de costas para o povo, destruindo direitos. Um governo que ninguém aguenta mais", complementou o ex-governador (Foto: Charles Nisz)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Bahia 247 - O ex-governador e atual secretário de Desenvolvimento Econômico do Estado, Jacques Wagner disse em seu Twitter que tanto o governo Temer quanto a Reforma da Previdência "estão na margem de erro de aprovação". O ex-governador comentou os resultados da pesquisa Vox Populi sobre o governo e sobre a Reforma da Previdência.

"Quem é mais impopular, o presidente ilegítimo Michel Temer ou a Reforma da Previdência que seu governo patrocina? Difícil dizer, já que a aprovação de ambos está dentro da margem de erro das pesquisas ou muito próxima dela", afirmou Wagner. 

"Cerca de 85% dos brasileiros rejeitam a reforma da Previdência e 71% deles acham que não conseguirão se aposentar caso as mudanças nas regras da Previdência sejam aprovadas", criticou Wagner. Para o ex-governador baiano, "A reforma da previdência é mais uma das unanimidades produzidas por um governo que segue de costas para o povo, destruindo direitos. Um governo que ninguém aguenta mais".

 

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247