Wiston Gomes denuncia “farra das diárias e jetons” no Sisepe

Segundo o candidato a presidente do Sisepe, o atual presidente, Cleiton Pinheiro, recebeu R$ 124 mil em diárias e jetons no ano passado. Além dele, os diretores do Sisepe de Gurupi e Araguaína, receberam juntos cerca de R$ 92 mil para representar o sindicato em eventos em outros municípios, mas registraram presença em seus locais de trabalho como servidores estaduais. Cleiton Pinheiro disse que não vê ilegalidade nem imoralidade no pagamento de diárias e disse que o servidor filiado entende a necessidade

Segundo o candidato a presidente do Sisepe, o atual presidente, Cleiton Pinheiro, recebeu R$ 124 mil em diárias e jetons no ano passado. Além dele, os diretores do Sisepe de Gurupi e Araguaína, receberam juntos cerca de R$ 92 mil para representar o sindicato em eventos em outros municípios, mas registraram presença em seus locais de trabalho como servidores estaduais. Cleiton Pinheiro disse que não vê ilegalidade nem imoralidade no pagamento de diárias e disse que o servidor filiado entende a necessidade
Segundo o candidato a presidente do Sisepe, o atual presidente, Cleiton Pinheiro, recebeu R$ 124 mil em diárias e jetons no ano passado. Além dele, os diretores do Sisepe de Gurupi e Araguaína, receberam juntos cerca de R$ 92 mil para representar o sindicato em eventos em outros municípios, mas registraram presença em seus locais de trabalho como servidores estaduais. Cleiton Pinheiro disse que não vê ilegalidade nem imoralidade no pagamento de diárias e disse que o servidor filiado entende a necessidade (Foto: Aquiles Lins)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Tocantins 247 – "Está havendo uma farra de diárias e jetons com o dinheiro do servidor público filiado ao Sisepe [Sindicato dos Servidores Públicos Estaduais do Tocantins]." A afirmação bombástica é do representante do Movimento pela Moralização e Democraticação do Sisepe (MMDS), Wiston Gomes Dias.

Apresentando documentos que comprovariam os pagamentos ilegais, o oposicionista e candidato a presidente do Sisepe afirmou que os principais beneficiados são os diretores regionais do sindicato em Gurupi, João Gualberto Lopes Lima, e em Araguaína, Welton Ferreira Freitas, e o atual presidente do Sisepe, Cleiton Pinheiro. "Somente em 2013, o presidente Cleiton Pinheiro recebeu R$ 125 mil de diárias e jetons, pagos com o dinheiro do servidor público que faz sua contribuição em dia", afirmou.

Embora esteja previsto no estatuto do Sisepe que o presidente pode se convocar para viagens de interesse do sindicato, fazer seu itinerário, definir quanto tempo e quanto deve receber por isso, Wiston Gomes classifica a atitude do presidente como imoral. "Ele tem o valor fixo da diária, mas quantas diárias ele vai receber por mês, o estatuto não proíbe. E é exatamente por isso que o presidente Cleiton Pinheiro não tem interesse em alterar o estatuto, como propusemos. Embora o estatuto preveja, é uma imoralidade um presidente receber R$ 124 mil em diárias num ano, e é contra isso que estamos lutando. Até porque ele está usando a máquina e o dinheiro do sindicato em prol de seu projeto político pessoal para essas eleições", afirmou.

De acordo com Wiston Gomes, o diretor regional do Sisepe em Gurupi, João Gualberto Lopes Lima, recebeu do Sisepe o valor total de R$ 50.657,94 em 2013, referente a 190 convocações do presidente Cleiton Pinheiro para o servidor representar os interesses da instituição em viagens pelo estado. A irregularidade apontada pelo representante do MMDS é que nas datas em que recebeu pelo Sisepe em viagens, não se ausentou de suas atividades como servidor da Secretaria de Defesa Social em Gurupi.

Situação semelhante se refere ao diretor do Sisepe em Araguaína. Também conforme planilhas apresentadas por Wiston Gomes, Welton Freitas recebeu em 2013 R$ 42.907,60, referente a 133 trabalhados em favor dos interesses do Sisepe em outros municípios. O diretor do sindicato recebeu os recursos para se deslocar, mas registrou presença normal na Secretaria de Educação do Estado em Araguaína durante o período.

"Se eles estavam trabalhando normalmente em suas funções como servidor e receberam esses valores, houve um dano aos recursos dos servidores públicos filiados. É isso que nós queremos que o presidente explique", questionou.

A Secretaria da Administração do Estado (Secad) afirmou que se os servidores registraram presença em seus locais de trabalho durante o período em que receberam diárias e jetons do Sisepe, não há motivo para instaurar investigação contra eles.  

Presidente rebate

O Tocantins 247 ouviu o presidente do Sisepe, Cleiton Pinheiro, sobre as acusações de Wiston Gomes. Pinheiro negou que os pagamentos tivessem qualquer irregularidade e disse que os valores pagos são públicos para os filiados e estão na prestação de contas do Sisepe.

"O filiado entende que é legal, justamente que é para atender aos interesses dele. O artigo 8º da Constituição brasileira diz que o Estado não pode interferir na relação sindical. O servidor está no seu direito de se ausentar do seu trabalho e não ter qualquer prejuízo, como falta, e receber do sindicato o seu direito, conforme prevê o estatuto", afirmou.

Cleiton Pinheiro defendeu a legalidade dos atos de sua gestão no Sisepe e a moralidade do recebimento de valores pelo presidente. "Cleiton Pinheiro não se curvará a qualquer tentativa de golpe contra o estatuto do Sisepe. Nunca provarão uma irregularidade na gestão de Cleiton Pinheiro à frente do Sisepe", afirmou.

As eleições para presidente e diretores do Sisepe devem acontecer no mês de abril, para um mandato de quatro anos. O sindicato tem hoje cerca de nove mil filiados e um orçamento de R$ 5 milhões para 2014.

João Gualberto Lopes Lima e Welton Ferreira Freitas não foram localizados pelo Tocantins 247 para comentar o assunto. 

 

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

Cortes 247

WhatsApp Facebook Twitter Email