‘Astrojildo Pereira foi a alma da fundação do PCB’, diz Marly Vianna

Historiadora falou sobre relevância do militante para os movimentos anarquista e comunista no Brasil

www.brasil247.com -


Opera Mundi - No programa 20 MINUTOS ENTREVISTAS desta sexta-feira (22/04), o jornalista Breno Altman entrevistou Marly Vianna, historiadora, professora, autora, e dirigente do Partido Comunista Brasileiro nos anos 1970 sobre Astrojildo Pereira (1890-1965), importante liderança comunista. 

Segundo ela, Astrojildo “foi a alma da fundação do PCB”, mas já era uma importante liderança política antes do surgimento da legenda. Em 1911, ele foi para a França, onde entrou em contato com o movimento anarquista, ao qual se ligou retornando ao Brasil e do qual fez parte até 1922, quando o PCB foi criado.

Enquanto anarquista, Astrojildo participou da “ingênua” tentativa revolucionária de novembro de 1918 que pretendia tomar o Rio de Janeiro, “mas mesmo naquela época já se pensava na fundação de um partido comunista porque os anarquistas achavam que a Revolução Russa era libertária e anarquista, apoiaram-na e pensavam que o caminho era a criação de um partido”.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Até por isso, quando o PCB foi criado, ele carecia de elaboração teórica, como explicou Vianna, e a Revolução Russa foi a grande responsável pela conversão de Astrojildo ao marxismo. A legenda, segundo ela, era muito pautada pela Terceira Internacional que acreditava no poder do operariado e que a revolução viria dos sindicatos.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

“Inclusive Astrojildo busca encontrar aliados entre os socialistas e os tenentes. É assim que chega a Luis Carlos Prestes. Ele, aliás, foi fundamental para atrair Prestes para o marxismo e o movimento comunista”, contou.

A relação entre os dois, contudo, foi episódica e Astrojildo, que logo nos primeiros anos do PCB se tornou seu secretário nacional, acaba sendo derrubado da direção do partido no início dos anos 30.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

“Quando a Internacional surge, a América Latina praticamente não tinha relevância para ela. A preocupação de Lênin era mais com a China, a Índia e o Oriente. Só depois do sexto congresso da Internacional, em 1929, com Lênin morto e Stálin dando as ordens, é que se voltam para a América Latina  e começam a intervir nos partidos comunistas – da pior maneira possível”, explicou Vianna.

Astrojildo acaba sendo chamado a Moscou. Lá, o Partido Comunista russo exige que seja feita uma autocrítica e que o PCB siga os rumos de “proletarizar” a militância. De acordo com a historiadora, o militante decide não fazê-lo e acaba sendo expulso.

“Aí vem um traço dele que eu acho absolutamente fantástico. Ele é expulso, uma enorme injustiça, e, mesmo assim, em nenhum momento critica a URSS, a internacional ou o Partido Comunista russo. Só elogia a Revolução e os Planos Quinquenais”, ressaltou.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Retorno de Astrojildo

Durante a redemocratização pós-Vargas, Astrojildo Pereira se reincorpora à vida partidária e ao PCB, mas ligado apenas à seção de agitação e propaganda, com atividades predominantemente jornalísticas. Nesse momento, se converte em um grande crítico literário, algo que não pode fazer antes por suas obrigações como militante, segundo ponderou Vianna.

“Havia muita mágoa e o PCB infelizmente desprezou vários quadros que poderiam ter sido muito importantes. O Astrojildo foi um deles. Acho que por isso se perdeu o legado dele, aliás, acho que ele nem chegou a deixar um legado porque foi esmigalhado. O próprio partido quase se esfaçelou”, lamentou.

Mesmo assim, para ela, trata-se de uma figura “que merece todas as nossas homenagens. Foi um crítico literário fantástico, apaixonado por Machado de Assis, foi um militante político de caráter humanitário e dignidade impressionantes”.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Apoie o 247

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Cortes 247

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
WhatsApp Facebook Twitter Email