Comentário da mídia chinesa: a “então Otan" não deve voltar!

É realmente verdade que a Otan está "poderosa e unida" como no passado?

www.brasil247.com -
(Foto: Francois Lenoir/Ag.Brasil)


Rádio Internacional da China - Em 24 de março, horário local, a Organização do Tratado do Atlântico Norte (Otan) divulgou em seu site uma foto de líderes dos EUA e da Europa participando da Cúpula da organização. Os detalhes da foto parecem querer passar uma mensagem ao mundo: a “então OTAN” está de volta. O presidente dos EUA, Joe Biden, também declarou após a cúpula que a Otan está "poderosa e unida" como no passado.

É realmente a verdade? Essas mudanças bem delicadas não cobrem a "crise de legitimidade" da maior aliança militar do mundo e suas enormes diferenças internas. Como um produto da Guerra Fria, a "então Otan" não deve voltar!

Para os EUA, a Otan é uma ferramenta para aplicar a política do bloco e um meio militar para manter sua hegemonia. No entanto, as diferenças intratáveis entre os EUA e a Europa são destinadas a tornar difícil para a Otan estar no mesmo ritmo que os Estados Unidos afirmam. Dois anos atrás, o presidente francês, Emmanuel Macron, afirmou que "a Otan sofre de morte cerebral". Recentemente, ele disse que não retirará essa declaração.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Por exemplo, em relação à crise da Ucrânia, apesar de sustentar uma atitude dura contra a Rússia, os interesses que os EUA e a Europa buscam respectivamente são muito diferentes. Em particular, a dependência da energia russa é um obstáculo intransponível para a Europa num curto prazo. Por isso, quando os EUA anunciaram a proibição da importação de energia russa, a UE não ficou de acordo.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Para a Europa, a segurança energética só pode se verdadeiramente garantida se a crise ucraniana for resolvida pacificamente o mais rápido possível. Os EUA certamente sabem disso, mas não estão tão ansiosos quanto a Europa. Seja a continuação da prestação de assistência militar à Ucrânia, seja o reforço da disposição militar em várias regiões europeias, as decisões tomadas nesta Cúpula da Otan só irão agravar o conflito Rússia-Ucrânia e fazê-lo durar ainda mais.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

O que é crucial para o povo ucraniano, para a Europa, é quase um ato de “automutilação”. Não apenas os europeus estarão sujeitos à pressão inflacionária causada pelo aumento do preço energético, mas também o processo de “autonomia estratégica” da Europa será interrompido. E os EUA, que está alimentando a crise, ainda está desempenhando o papel de “líder” do mundo ocidental, amarrando a Europa em sua carruagem para buscar benefícios e manter a hegemonia. Será que os EUA são dignos da confiança de seus aliados ocidentais?

Assine o 247, apoie por Pix, inscreva-se na TV 247, no canal Cortes 247 e assista:

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Apoie o 247

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Cortes 247

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
WhatsApp Facebook Twitter Email