"Pandemia pode despertar consciência", diz Monja Coen

"Esse vírus pode fazer com que percebamos que estamos todos interligados. Utopia? Talvez, mas a utopia é o que leva a mudanças", diz a líder budista

Monja Coen: é lamentável Bolsonaro estimular o discurso de ódio
Monja Coen: é lamentável Bolsonaro estimular o discurso de ódio (Foto: Guilherme Santos - Sul 21)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Do Tutaméia – “Depois de passar as primeiras angústias, a situação vai se estabilizar. Começa a haver um movimento de solidariedade. Se a pandemia servir para o despertar da consciência humana, é a coisa mais importante que pode acontecer. Esse vírus pode fazer com que percebamos isso, que estamos todos interligados. Utopia? Talvez, mas a utopia é o que leva a mudanças. Temos oportunidade de despertar para uma consciência mais elevada”.
Palavras da monja Coen em entrevista ao TUTAMÉIA (acompanhe no vídeo acima e inscreva-se no TUTAMÉIA TV).

A líder budista diz estar muito descontente com Bolsonaro, que “é fruto de uma sociedade de violência”, avalia. Condena as carreatas que pedem a volta ao trabalho, afirma: “É por ganância, querem matar as pessoas. Fazer as pessoas correrem risco é assassinato. O egoísmo está destruindo tudo”.

Leia a íntegra no Tutaméia e assista o vídeo:

Participe da campanha de assinaturas solidárias do Brasil 247. Saiba mais.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247