Boff defende internacionalização da Amazônia e Ciro o contesta nas redes: "absurdo"

Tese do teólogo de que Amazônia deveria ser entregue a uma gestão global foi rechaçada por figuras de todo o espectro político

www.brasil247.com -
(Foto: Reprodução/TVT | Divulgação | ABR)


247 - A repercussão da tese do teólogo Leonardo Boff de que a Amazônia deveria ser entregue a uma "gestão global", pois "o "tempo das nações" teria acabado, não vem sendo positiva.

Em entrevista à Revista Fórum na última quinta-feira, 23, Boff disse que “agora é o tempo da Terra, administrada por um corpo multipolar e orgânico para atender aos problemas da única Casa Comum e de seus habitantes”.

O expoente da teologia da libertação foi então criticado por vozes de todo o espectro político. Notadamente, Ciro Gomes, pré-candidato à Presidência da República pelo PDT, classificou a tese como "absurda" e recomendou a leitura de 'Governar o Mundo Sem Governo Mundial', de Mangabeira Unger.

Boff rebateu, citando 'À Paz Perpétua', de Immanuel Kant, uma das maiores expressões do pensamento liberal em relações internacionais. 

Ciro então destacou esse ponto, ao escrever: "prefiro o realismo político do Papa Francisco aos devaneios cosmopolitas utópicos de Kant e/ou leitores apressados". 

"Francisco, que se preocupa centralmente com a questão climática, nunca chegou ao ponto de propor governo mundial na Amazônia. Ele é de formação peronista, sabe que soberania importa e é muito diferente de nacionalismo xenófobo. Obrigado por ter me dado um excelente tema", escreveu o pré-candidato do PDT.

Outra pré-candidata presidencial também se pronunciou sobre a entrevista de Boff. Sofia Manzano, do PCB, lamentou no Twitter a "decadência" do pensador, e foi enfática: "Leonardo Boff já expressou, em outro momento, seu anti-comunismo, agora evidencia sua posição pró-imperialista".

 

 

Assine o 247, apoie por Pix, inscreva-se na TV 247, no canal Cortes 247 e assista: 

O conhecimento liberta. Quero ser membro. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Apoie o 247

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

Cortes 247

WhatsApp Facebook Twitter Email