Conselho recomenda afastamento do presidente da Funai

Conselho de Direitos Humanos citou denúncias sobre a diminuição da segurança no Vale do Javari depois que os corpos de Bruno Pereira e Dom Phillips foram encontrados

www.brasil247.com - Marcelo Xavier, presidente da Funai
Marcelo Xavier, presidente da Funai (Foto: Marcos Corrêa/PR)


247 - O Conselho Nacional de Direitos Humanos, ligado ao Ministério da Justiça, recomendou nesta quarta-feira (22) o afastamento do presidente da Fundação Nacional do Índio (Funai), Marcelo Xavier, por causa do assassinato do indigenista da Funai Bruno Pereira e do jornalista inglês Dom Phillips, no dia 5 deste mês, na Amazônia. De acordo com informações publicadas nesta quarta pelo Jornal Nacional, no documento, o conselho citou denúncias de que a Funai e as forças de segurança diminuíram a presença na região do Vale do Javari depois que os corpos do indigenista e do jornalista foram encontrados na semana passada.

O conselho pediu que a União dos Povos Indígenas do Vale do Javari (Univaja) seja reconhecida como entidade de defesa dos direitos dos indígenas da região. Segundo o conselho, a Polícia Federal precisa garantir a continuidade das investigações sobre o crime organizado na região.

De acordo com o presidente da CNDH, Darci Frigo, o ministro da Justiça, Anderson Torres, "terá que avaliar as graves situações de violações de direitos humanos e a partir daí tomar esta decisão". "Se ele não tomar, o Ministério Público ou uma outra instituição poderá acionar a autoridade perante o Poder Judiciário", disse.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Assine o 247, apoie por Pix, inscreva-se na TV 247, no canal Cortes 247 e assista:

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Apoie o 247

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Cortes 247

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
WhatsApp Facebook Twitter Email