Em nota, GT de Agricultura da equipe de transição condena decisão do CNPE sobre biodiesel

CNPE manteve a mistura de biodiesel ao óleo diesel em 10% (B10), contrariando uma resolução de 2018 que previa a adição anual de 1% do biocombustível até chegar a 15% em 2023

www.brasil247.com - Bomba de combustível
Bomba de combustível (Foto: Paulo Whitaker - Reuters)


247 - O Grupo Técnico (GT) de Agricultura, Pecuária e Abastecimento da equipe de transição do governo do presidente eleito Luiz Inácio Lula da Silva (PT) divulgou uma nota se posicionado de forma contrária à decisão do Conselho Nacional de Política Energética (CNPE) que manteve a mistura de biodiesel em 10% (B10) e que inclui o diesel coprocessado no mandato do biodiesel.

“Trata-se de um duro e duplo golpe: na cadeia produtiva do biodiesel, que trabalha com base no planejamento, e na sociedade, ao contribuir para o aumento da emissão de gases efeito estufa”., diz a nota. 

Ainda segundo o GT, “é imprescindível que Ministro de Minas e Energia do governo Bolsonaro, e o próprio presidente em exercício, abstenha-se de ratificar o Ato do CNPE. Trata-se de uma decisão que terá efeitos para o próximo governo e que não poderia ser tomada sem uma análise conjunta com a equipe de transição”.

Em setembro de 2021, o CNPE determinou a redução da mistura do biodiesel ao óleo diesel, de 13% para 10%. O percentual foi mantido ao longo de 2022 e, nesta semana, o conselho optou pela manutenção do percentual até março do ano que vem, o que vai de encontro a uma resolução de 2018, que previa a adição anual de 1% de biodiesel até alcançar o patamar de 15% em 2023.

Assine o 247, apoie por Pix, inscreva-se na TV 247, no canal Cortes 247 e assista: 

 

O conhecimento liberta. Quero ser membro. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Apoie o 247

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

Cortes 247

WhatsApp Facebook Twitter Email