CONTINUA APÓS O ANÚNCIO
Meio Ambiente

Órgão dos Emirados Árabes Unidos nega que a semeadura de nuvens tenha ocorrido antes das inundações em Dubai

O país do continente asiático investe numa técnica de mudança do clima

Chuvas em aeroporto e objetos sendo jogados para fora de um apartamento por causa da ventania nos Emirados Árabes Unidos (Foto: Reprodução )
CONTINUA APÓS O ANÚNCIO

✅ Receba as notícias do Brasil 247 e da TV 247 no canal do Brasil 247 e na comunidade 247 no WhatsApp.

247 - O Centro Nacional de Meteorologia (NCM) dos Emirados Árabes Unidos negou relatos de que executou uma técnica de mudança do clima conhecida como semeadura de nuvens antes de fortes tempestades em todo o país do continente asiático, agravando as inundações em lugares como Dubai, capital dos EAU. O NCM disse que a tempestade foi consequência de chuvas naturais, um recorde de precipitações desde 1949, antes da formação dos Emirados em 1971.

Autoridades dos Árabes Unidos registraram 254 milímetros de chuva, um volume que, de acordo com as estatísticas do país, representaram as precipitações que os Emirados Árabes Unidos (EAU) receberam em dois anos. Houve congestionamento monumental nas rodovias de seis pistas e um homem de 70 anos morreu em Ras Al Khaimah, segundo a polícia.

CONTINUA APÓS O ANÚNCIO

Vice-diretor geral do NCM, Omar AlYazeedi disse que um dos princípios básicos da semeadura de nuvens é "mirar nas nuvens em seu estágio inicial, antes de chover". "Se houver uma situação de tempestade severa, será tarde demais para realizar qualquer operação de semeadura".

iBest: 247 é o melhor canal de política do Brasil no voto popular

Assine o 247, apoie por Pix, inscreva-se na TV 247, no canal Cortes 247 e assista:

Relacionados

Carregando...

CONTINUA APÓS O ANÚNCIO

Carregando...

CONTINUA APÓS O ANÚNCIO
CONTINUA APÓS O ANÚNCIO