Preso pela PF muda versão sobre o caso Bruno Pereira e Dom Phillips

A PF busca um terceiro suspeito e outros que teriam atuado na ocultação dos corpos do indigenista Bruno Pereira e do jornalista Dom Phillips

www.brasil247.com - Bruno Pereira e Dom Phillips
Bruno Pereira e Dom Phillips (Foto: REUTERS/Bruno Kelly | Reprodução/TV Globo | Reprodução/Twitter)


247 - Em novo depoimento à Polícia Federal, Amarildo da Costa de Oliveira, o "Pelado", mudou a versão de seu depoimento e assumiu ter disparado tiros contra o indigenista da Fundação Nacional do Índio (Funai) Bruno Pereira e o jornalista inglês Dom Phillips, que desapareceram no último dia 5 na Amazônia. Em depoimento, Amarildo apontou que uma terceira pessoa teria disparado tiros contra as vítimas. A PF busca o suspeito e outros que teriam atuado na ocultação dos corpos. A informação foi publicada nesta sexta-feira (17) pela coluna de Bela Megale

Amarildo confessou, na última terça-feira (14), que ajudou a ocultar os corpos, mas negou ter efetuado os tiros.

O irmão de Amarildo, Oseney da Costa de Oliveira, conhecido como "Dos Santos", também está preso. 

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Assine o 247, apoie por Pix, inscreva-se na TV 247, no canal Cortes 247 e assista:

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Apoie o 247

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Cortes 247

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
WhatsApp Facebook Twitter Email