Servidores do Meio Ambiente denunciam que ICMBio e Ibama não fiscalizam Terra Yanomami há 5 meses

Nota pública é assinada pela Associação Nacional dos Servidores de Meio Ambiente (Ascema)

www.brasil247.com - Garimpo na terra Yanomami, em Roraima
Garimpo na terra Yanomami, em Roraima (Foto: Divulgação)


247 - Associação Nacional dos Servidores de Meio Ambiente (Ascema) divulgou uma nota pública relatando que nenhum servidor do Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio) e do Instituto Brasileiro do Meio Ambiente (Ibama) foi enviado à Terra Indígena Yanomami desde dezembro de 2021, há cinco meses.

Intitulada "Governo Bolsonaro boicota IBAMA e ICMBio no caso Yanomami", a nota afirma que não houve qualquer ação de fiscalização do Ibama, apesar de haver determinação para cumprimento.

A associação define como "desastrosa" as ações do Governo Federal para recrutar novos agentes e lamenta o "abandono" de programas e planos de combate ao desmatamento, informa o G1.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Assine o 247, apoie por Pix, inscreva-se na TV 247, no canal Cortes 247 e assista:

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Apoie o 247

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Cortes 247

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
WhatsApp Facebook Twitter Email