‘Temos clareza da soberania sobre nosso território’, diz Marina Silva após reunião com John Kerry

'Temos a clareza da soberania sobre esse território e buscamos ajuda. Mas uma ajuda soberana', disse a ministra do Meio Ambiente e Mudança do Clima

Marina Silva, ministra do Meio Ambiente, e John Kerry, assessor especial do governo dos Estados Unidos
Marina Silva, ministra do Meio Ambiente, e John Kerry, assessor especial do governo dos Estados Unidos (Foto: Reprodução/@MarinaSilva)


✅ Receba as notícias do Brasil 247 e da TV 247 no canal do Brasil 247 e na comunidade 247 no WhatsApp.

Por Eduardo Maretti, da RBA - A ministra do Meio Ambiente e Mudança do Clima, Marina Silva, afirmou reconhecer a importância da ajuda global às políticas ambientais brasileiras. Mas deu a entender também que a busca de apoio internacional não conflita com a defesa da soberania nacional sobre a Amazônia. Marina e o assessor especial do governo dos Estados Unidos, John Kerry, falaram com jornalistas nesta terça-feira (28), após última reunião entre ambos no país.

“Nossa soberania impõe responsabilidade. Entendemos o caráter da Amazônia de equilíbrio do planeta, mas temos a clareza da soberania sobre esse território e buscamos ajuda. Mas uma ajuda soberana com a qual queremos compartilhar a responsabilidade da proteção em bases econômicas, tecnológicas, de recursos. E compreendendo que é um esforço de proteção das florestas do mundo”, disse a ministra.

continua após o anúncio

>>> EUA vão anunciar doações para ações ambientais no Brasil em tempo oportuno, diz Marina após reunião com enviado norte-americano

Segundo Marina Silva, a visita de John Kerry foi um “desdobramento” do encontro entre os presidentes Luiz Inácio Lula da Silva e Joe Biden em Washington, no começo do mês. Sua fala foi precedida de pronunciamento de Kerry em que o assessor de Biden afirmou que a Amazônia é “um tesouro extraordinário que pertence a todos”.

continua após o anúncio

Parceria permanente

Os dois países, de acordo com a ministra, terão agenda de trabalho até abril, quando haverá um encontro do G20. No evento, o tema do clima deverá ser debatido por países “comprometidos com essa transição para um mundo mais sustentável, mais justo e mais fraterno e de paz”.

>>> “A Rússia não vai nos cancelar”, diz Celso Amorim à TV 247

continua após o anúncio

“Discutimos o tema dos Estados Unidos cooperarem com o Fundo Amazônia, que já vem acontecendo em relação à Noruega, Alemanha e outros países têm sinalizado. Reconhecemos que o Fundo Amazônia é um dos instrumentos da cooperação, mas existem outros multilaterais que podem ajudar, como os créditos de carbono”, afirmou ela.

Marina Silva e John Kerry reafirmaram que os dois países trabalharão permanentemente em parceria, tendo a “compreensão de que temos grande desafio de resolver o problema da mudança climática e como combater os efeitos negativos da mudança do clima sem causar prejuízo em ganhos sociais e econômicos que melhorem a vida das pessoas”, nas palavras da ministra brasileira.

continua após o anúncio

>>> Gleisi diz que Lula teve sensibilidade e cobra nova política de preços da Petrobrás

O presidente Biden “acredita nessa questão, tem seu comprometimento e pediu para vir aqui e detalhar ainda mais o que (ele e Lula) concordaram quando se encontraram em Washington”, disse Kerry. “Vamos trabalhar juntos não apenas de forma bilateral, mas mundial. Estamos comprometidos a trabalhar com o Fundo Amazônia e outras formas também”, acrescentou. Mas ele não falou em valores.

continua após o anúncio

Visita à floresta

Segundo o norte-americano, o compromisso é de “trabalhar bilateralmente na área de desenvolvimento, pesquisa, ciência, novos produtos e possibilidades”. O assessor da Casa Branca para o Clima afirmou que gostaria de visitar a floresta Amazônica já na visita ao Brasil que se encerra hoje.

Mas insinuou que tal movimento exige mais tempo e é preciso “trabalhar para criar uma estrutura” para isso. “Espero voltar nos próximos meses para fazer uma visita e Marina disse que vai comigo”, afirmou.

continua após o anúncio

Assine o 247, apoie por Pix, inscreva-se na TV 247, no canal Cortes 247 e assista:

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

continua após o anúncio

Ao vivo na TV 247

Cortes 247