A crise de um robô

O Android, sistema mvel do Google, se destaca no mercado com nmeros positivos, mas tem grandes desafios pela frente

247 – No lançamento do iPad 2, há um mês, o CEO da Apple Steve Jobs criticou abertamente o sistema móvel do Google, o Android. Conforme se gabou o executivo no evento, a plataforma do Google na versão para tablets trazia apenas cerca de 100 aplicativos, ao passo que o iOS para iPads, da Apple, contabiliza 65 mil. Os números são, sem dúvida, preocupantes. Apesar de deixar cada vez mais para trás os aparelhos que trazem o sistema da Apple e estar prestes a ultrapassar o sistema mais usado no mundo – o Symbian, da Nokia – a plataforma simbolizada por um robô tem pela frente grandes desafios.

Por se tratar de um software livre, o Android é frequentemente adaptado pelos fabricantes de celulares, que querem personalizá-lo de acordo com seus aparelhos. Consequentemente, para que um mesmo aplicativo possa ser usado em todas as versões e adaptações já feitas no sistema, ele também precisa ser adaptado. Como resultado, o Google anunciou recentemente aos fabricantes que atrasará a abertura do código – que permite “abrir” o sistema para personalizá-lo – da última versão da plataforma para tablets, e que os fabricantes deverão ser autorizados antes de qualquer adaptação.

Um estudo feito pelo analista William Powers, do instituto de análises Baird, listou problemas crescentes na plataforma Android, destacados por 250 desenvolvedores. Os resultados foram publicados na revista Fortune, que revelou que ainda assim o sistema do Google está entre os mais procurados entre os criadores de aplicativos. Porém, apenas 14% dos desenvolvedores não veem problemas com a fragmentação da plataforma. Dos 86% que consideram as adaptações do sistema e de seus aplicativos um problema, 24% acreditam que isso seja um “grande problema”.

A dispersão da venda de aplicativos em mais de uma loja virtual também foi mencionada no levantamento da Baird. Em geral, os desenvolvedores preferem um único ponto para a aquisição de aplicativos, como a loja da Apple, segundo informações da empresa à Forbes. Os profissionais que responderam à pesquisa também disseram que o sistema da Apple iOS é mais fácil para se trabalhar e que os desenvolvedores são inclusive mais bem pagos.

Ao vivo na TV 247 Youtube 247