ABI aponta ‘abuso de poder’ de Moro e diz que irá à Justiça defender Greenwald

Associação Brasileira de Impresa (ABI) classificou como "inconstitucional" e "abuso de poder" a Portaria 666 de Sérgio Moro; em nota assinada pelo presidente, Paulo Jerônimo, ABI diz que tomará medidas no campo judicial, "caso a portaria seja usada para atingir Greenwald, em mais um caso de arbítrio e de atentado à liberdade de imprensa”

Glenn Greenwald e Sergio Moro
Glenn Greenwald e Sergio Moro

247 - A Associação Brasileira de Imprensa (ABI) divulgou nesta sexta-feira, 26, uma nota de repúdio à Portaria 666 do Ministério da Justiça que na prática pode deportar o jornalista Glenn Greenwald, que tem revelado as ilegalidades da operação Lava Jato. 

"A ABI considera inconstitucional e um abuso de poder a edição de medidas governamentais direcionadas a intimidarquem quer que seja, principalmente, na conjuntura atual, o jornalista norte-americano Glenn Greenwald, radicado no Brasil há 13 anos e diretor da publicação (Intercept)”, diz a ABI na nota assinada pelo presidente da entidade, Paulo Jerônimo. 

A associação cita trecho da portaria que menciona deportação sumária de “pessoa perigosa ou que tenha praticado ato contrário aos princípios e objetivos dispostos na Constituição Federal”.

Na nota, a ABI diz ainda que está acompanhando o caso “e tomará medidas, no campo judicial, caso a portaria seja usada para atingir Greenwald, em mais um caso de arbítrio e de atentado à liberdade de imprensa”.

Leia, abaixo, a nota da ABI na íntegra:

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247