Al Gore quer ser pai dos e-books

Ferramenta que digitaliza livros impressos ganha investimento do ex-vice-presidente americano

Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 – Definitivamente explodir o conceito do livro impresso. Este é o objetivo descrito por uma nova ferramenta tecnológica criada por dois engenheiros e o ex-vice-presidente dos Estados Unidos, Al Gore, chamada Push Pop Press. Trata-se de uma plataforma digital para autores, editores e artistas que quiserem transformar seus livros impressos em aplicativos interativos para iPad e iPhone, sem qualquer exigência de conhecimentos de programação. A ideia partiu dos ex-funcionários da Apple Mike Matas e Kimon Tsinteris e foi financiada por Al Gore, que teve necessidade da ferramenta para digitalizar seu livro “Our Choice: A Plan to Solve the Climate Crisis”. A partir daí, resolver investir no programa, que beneficiará outros escritores.

A nova ferramenta – que ainda não tem data para ser lançada – chega para movimentar um mercado de produção digital de livros, revistas e jornais. A plataforma – desenvolvida para o sistema do Mac – contribuirá com as grandes mudanças que vêm ocorrendo no mundo editorial, inevitáveis com o lançamento de tablets e leitores digitais. Segundo a Wired, a gigante do comércio eletrônico Amazon começou a vender mais e-books do que livros impressos apenas 33 meses depois do lançamento de seu dispositivo para e-books, Kindle.

Seus criadores acreditam que o Push Pop Press seja a aposta de uma grande evolução do velho e fora de formato livro impresso, enquanto autores e leitores buscam por mais interatividade. Afinal, não é fácil nem barato contratar programadores ou adquirir os recursos necessários para digitalizar publicações. “O aplicativo é a forma mais rica de contar história”, disse Matas à revista Wired. “[Push Pop Press] abre as portas para contar histórias com mais fotos, mais vídeos e interatividade”.

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

WhatsApp Facebook Twitter Email