Além das denúncias de Duda Reis, polícia investiga Nego do Borel por tentativa de feminicídio contra outra ex-namorada

A delegada Sandra Maria Pinheiro Ornellas abriu um inquérito contra o funkeiro na última sexta-feira por injúria, lesão corporal e tentativa de feminicídio contra sua ex-namorada, a analista internacional Swellen Sauer

(Foto: Reprodução)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - Além de todas as denúncias feitas pela ex-noiva Duda Reis, como estupro de vulnerável, ameaça com faca, injúria e lesão corporal, Nego do Borel terá que responder pelas acusações feitas por outra ex-namorada, a analista internacional Swellen Sauer. 

Segundo reportagem do jornal Extra, a delegada Sandra Maria Pinheiro Ornellas, que é diretora do Departamento Geral de Polícia de Atendimento à Mulher, do Rio, abriu um inquérito contra o funkeiro na última sexta-feira na DEAM Jacarepaguá por injúria, lesão corporal e tentativa de feminicídio (assassinato de uma mulher).

Saiba mais sobre o caso

 Foi ao ar neste domingo (17) uma entrevista da atriz e influenciadora Duda Reis ao Fantástico, da Rede Globo. Na conversa, Duda contou sobre o relacionamento que teve com o cantor Nego do Borel, seu ex-noivo.

Já há muitas semanas, Duda Reis acusa Nego de mantê-la em um relacionamento abusivo. A mais grave denúncia até o momento foi a de que o cantor estuprava a moça. Duda contou que o artista se aproveitava dela quando ela estava dopada com remédios para depressão, síndrome do pânico, bulimia e anorexia. "Tem até um vídeo que saiu na internet, que eu tô bem dopada. O que acontecia quando eu estava dopada, é que ele vinha ter relação comigo, sexual, e eu aceitava… Eu não tinha consciência".

"Às vezes a gente acha que estupro é a pessoa te pegar, sair te arrastando, pegar uma pessoa desconhecida na rua, mas não. O não é não, e quando eu tive essa consciência eu fiquei muito mal, como eu passei e me submeti a muita coisa e quieta. Isso que é pior", complementou.

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

WhatsApp Facebook Twitter Email