Alexandre Garcia vai de farda a restaurante de Brasília e vira piada nas redes

Em tom de ironia, internautas disseram que o jornalista vestiu a farda de militar para ter acesso a viagras. Outros afirmaram que ele quer participar de um golpe. Veja mais reações

www.brasil247.com - Jornalista Alexandre Garcia
Jornalista Alexandre Garcia (Foto: Reprodução (Rede Social))


247 - O comentarista da Jovem Pan Alexandre Garcia, ex-Globo e ex-CNN, compareceu fardado de militar a um restaurante em Brasília (DF) e virou piada no Twitter. 

O estabelecimento fica no Brasília Rádio Center, situado no Setor de Rádio e Televisão Norte da capital federal.

Internautas reagiram. "Alexandre Garcia tá querendo uma parte dos 35 mil comprimidos de Viagra e não tá sabendo pedir", escreveu um perfil no Twitter.

O deputado Elias Vaz (PSB-GO) acionou o Tribunal de Contas da União (TCU) devido à compra de 11 milhões de comprimidos do viagra do governo Jair Bolsonaro para as Forças Armadas

Mais internautas ironizaram o jornalista. Outra pessoa questionou: "Alexandre Garcia quer participar do GOLPE ou quer Viagra?".

"Que figurazinha patética o Alexandre Garcia se tornou né?", escreveu o ativista William De Lucca no Twitter. 

"Este é @alexandregarcia, 'jornalista' oficial do regime desde 1964", disse a jornalista Cynara Menezes. 

Um internauta postou: "este senhor, com uniforme de camuflagem, é o Alexandre Garcia, sem camuflagem".

 


 

 

 

Assine o 247, apoie por Pix, inscreva-se na TV 247, no canal Cortes 247 e assista:

O conhecimento liberta. Quero ser membro. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Apoie o 247

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

Cortes 247