Altamiro Borges derrota Kim Kataguiri na Justiça

O jornalista Altamiro Borges derrotou na Justiça o deputado federal Kim Kataguiri (DEM-SP), que abriu processo contra ele por ter sido chamado de "fascista", "mirim" e "pirralho fascista" em um artigo publicado no início de 2016; o líder do MBL pedia indenização de R$ 30 mil, mas a juíza Marcela Dias de Abreu Pinto Coelho, da Segunda Vara do Juizado Especial Cível de São Paulo, entendeu que as palavras do jornalista foram utilizadas no âmbito da liberdade de imprensa

Altamiro Borges derrota Kim Kataguiri na Justiça
Altamiro Borges derrota Kim Kataguiri na Justiça

247, com Fórum - O jornalista Altamiro Borges derrotou na Justiça o deputado federal Kim Kataguiri (DEM-SP), informa a Carta Capital. Líder do Movimento Brasil Livre (MBL), um dos principais agitadores dos protestos pelo impeachment da ex-presidenta Dilma Rousseff, Kim abriu um processo contra Borges, que é presidente do Centro de Estudos da Mídia Alternativa Barão de Itararé, por ter chamado o hoje parlamentar de “fascista”, “mirim” e “pirralho fascista” em um artigo publicado no início de 2016.

Na ação, os advogados de Kim Kataguiri pediam indenização de R$30 mil por danos morais, além da retirada do artigo em questão do ar, que foi reproduzido pelo Brasil 247 e pelo site da CUT. Para Kim, os adjetivos usados por Borges configurariam “ofensas” e “injúrias”, que ultrapassariam o limite da opinião jornalística.

A juíza Marcela Dias de Abreu Pinto Coelho, da Segunda Vara do Juizado Especial Cível de São Paulo, no entanto, entendeu o oposto e negou o pedido. De acordo com a magistrada, as palavras do jornalista foram utilizadas no âmbito da liberdade de imprensa e se o pedido de indenização e retirada do conteúdo fosse atendido, estaria denotando censura.

Leia aqui a íntegra.

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247