Após chamar movimento antivacina de "coisa de retardado", mulher de Eduardo Bolsonaro diz que errou

“Não é coisa de retardado, me desculpem. São apenas pessoas que pensam diferente, ou possuem informações que eu não possuo", afirmou Heloísa Bolsonaro no Instagram

(Foto: Reprodução)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - A esposa do deputado federal Eduardo Bolsonaro (PSL-SP), Heloísa Bolsonaro diz que "errou" ao criticar o movimento antivacina. Mais cedo, nesta terça-feira, 24, ela disse que o movimento é “coisa de retardado”.

"Sobre o que falei anteriormente sobre o movimento antivacinação: errei ao emitir opinião sobre algo que, como disse, não conheço (e detesto opinião atoa). Mas agora, como mãe, eu olho para a minha filha e só penso em protegê-la, de todas as formas. Mas não sei sobre o movimento, seus argumentos. Opinei com base no que já ouvi. Se você possui suas convicções, ignore", disse ela, em mensagem publicada no Instagram .

"E não é coisa de retardado, me desculpem. São apenas pessoas que pensam diferente, ou possuem informações que eu não possuo", completou.

Seu marido, Eduardo Bolsonaro, e o restante da família Bolsonaro são ferrenhos defensores contra a obrigatoriedade de uma vacina contra a Covid-19.

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247