Após escândalo, Facebook perde quase US$ 50 bilhões

O escândalo envolvendo manipulação de dados de usuários do Facebook fez com que as ações da companhia voltassem a cair nesta terça-feira, recuando 2,6%; somadas as perdas de segunda-feira, a desvalorização da empresa desde que o caso veio à tona no fim de semana é de quase US$ 50 bilhões

Mark Zuckerberg do Facebook. Foto: Alessio Jacona/Creative Commons/Flickr
Mark Zuckerberg do Facebook. Foto: Alessio Jacona/Creative Commons/Flickr (Foto: Aquiles Lins)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - O escândalo envolvendo manipulação de dados de usuários do Facebook fez com que as ações da companhia voltassem a cair nesta terça-feira, recuando 2,6%. Somadas as perdas de segunda-feira, a desvalorização da empresa desde que o caso veio à tona no fim de semana é de quase US$ 50 bilhões.

Leia também reportagem do Infomoney sobre o assunto:

Mark Zuckerberg, fundador e CEO do Facebook, perdeu mais de US$ 9 bilhões nas últimas 48 horas após anunciar que a empresa está investigando o caso de vazamento de dados de 50 milhões de usuários.

Zuckerberg, que possui cerca de 400 milhões de ações do Facebook, viu sua fortuna despencar de US$ 75 bilhões para US$ 66 bilhões desde que a ação fechou na última sexta-feira (16). O valor da perda equivale à riqueza de centenas de bilionários, como o brasileiro Abílio Diniz, que tem uma fortuna estimada de US$ 3,5 bilhões.

No último domingo, o Facebook informou que está investigando o vazamento de dados provocado por uma empresa britânica, a Cambridge Analytica, que trabalhou para a campanha de 2016 do presidente norte-americano, Donald Trump. A companhia obteve informações em 2014 e as utilizou para prever decisões dos eleitores e os influenciar. Após isso, o Facebook suspendeu a conta da Cambrigde Analytica, informando que descobriu o vazamento de dados pela primeira vez em 2015.

 

 

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247