As Forças Armadas irão permitir a entrega do país?

O professor da UFRGS Rogério Maestri indaga no Jornal GGN se as Forças Armadas Brasileiras irão continuar a permitir a entrega do patrimônio e da soberania nacionais; Maestri afirma que a discussão não é mais uma mera figura retórica: "a entrega do petróleo, da Embraer, de vários setores nacionais e estratégicos e agora até a água para o capital internacional é algo que na realidade vale trilhões de dólares" 

03/10/2015 - São Paulo - SP - Manifestantes da CUT realizaram um protesto “em defesa da Petrobras e da democracia” na manhã deste sábado (3) na Avenida Paulista. Foto: Paulo Pinto/ Agência PT
03/10/2015 - São Paulo - SP - Manifestantes da CUT realizaram um protesto “em defesa da Petrobras e da democracia” na manhã deste sábado (3) na Avenida Paulista. Foto: Paulo Pinto/ Agência PT (Foto: Gustavo Conde)

247 - O professor da UFRGS Rogério Maestri indaga no Jornal GGN se as Forças Armadas Brasileiras irão continuar a permitir a entrega do patrimônio e da soberania nacionais. Maestri afirma que a discussão não é mais uma mera figura retórica: "a entrega do petróleo, da Embraer, de vários setores nacionais e estratégicos e agora até a água para o capital internacional é algo que na realidade vale trilhões de dólares". 

"Agora quanto a questão propriamente dita, a disposição das forças armadas brasileiras em vendo este saque de trilhões que corresponde junto ao valor a soberania nacional, vem a pergunta: As Forças Armadas Brasileiras ficarão impassíveis vendo a ENTREGA DA SOBERANIA NACIONAL sem fazer nada, ou pior, no momento dando apoio explicito ao saque das nossas riquezas?

Alguém poderia fazer a afirmação que é repetida por muitos: As forças armadas são direitistas e apoiam o golpe por convicção e nem estão aí para a internacionalização do país!"

Leia mais aqui.

Ao vivo na TV 247 Youtube 247