Boghossian: permanência de Guedes no cargo 'tem prazo de validade'

"A revelação de uma empresa num paraíso fiscal foi só um pretexto do centrão para fragilizar ainda mais o ministro. É a política que vai obrigar Bolsonaro a rifar seu "posto Ipiranga" — agora ou em 2022", avalia o jornalista Bruno Boghossian

www.brasil247.com - Bruno Boghossian e Paulo Guedes
Bruno Boghossian e Paulo Guedes (Foto: Reprodução | PR)


247 - O jornalista Bruno Boghossian afirma, em sua coluna na Folha de S. Paulo, que a permanência do ministro da Economia, Paulo Guedes, no cargo “já tem prazo de validade”. “Líderes do centrão escancararam um processo de fritura do ministro, com o objetivo de ampliar sua influência na definição das despesas do governo”, destaca ele no texto.

“Políticos governistas mantêm apoio à reeleição de Bolsonaro porque acreditam numa recuperação de popularidade até o ano que vem, mas não topam encarar uma campanha que aponte para a continuidade da agenda de Guedes”, analisa o colunista. 

“Parte dos aliados quer a demissão imediata do ministro. Uma fatia mais larga prefere que ele permaneça, enfraquecido, com seus poderes transferidos ao centrão. Ainda assim, Guedes tem poucas chances de sobreviver a uma campanha em que a economia será um ponto central”, completa.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

“Para alguns políticos, não bastará ao presidente prometer um caminho diferente; ele terá que afastar a imagem de Guedes de um eventual segundo mandato. A revelação de uma empresa num paraíso fiscal foi só um pretexto do centrão para fragilizar ainda mais o ministro. É a política que vai obrigar Bolsonaro a rifar seu "posto Ipiranga" — agora ou em 2022”, finaliza. 

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Assine o 247, apoie por Pix, inscreva-se na TV 247, no canal Cortes 247 e assista:

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

O conhecimento liberta. Quero ser membro. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Apoie o 247

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Cortes 247

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
WhatsApp Facebook Twitter Email