Bolsonaristas queimam livros de Paulo Coelho, que diz que cena lembra nazismo (vídeo)

Vídeo que circula na internet mostra um casal de idosos queimando livros de Paulo Coelho por críticas feitas por ele ao desmonte no Brasil. “O bigodinho do cara não deixa esconder a origem da ideia…”, comenta o escritor

Bolsonaristas queimam livros de Paulo Coelho
Bolsonaristas queimam livros de Paulo Coelho (Foto: Reprodução)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - Um vídeo que circula nas redes sociais mostra um casal de bolsonaristas queimando livros de Paulo Coelho. A senhora explica o motivo do gesto: as críticas que o escritor tem feito contra o Brasil.

Pelo Twitter, ao compartilhar uma postagem das imagens, Paulo Coelho diz que a cena lembra o nazismo. “O bigodinho do cara não deixa esconder a origem da ideia…”. Ele já havia postado na semana passada outro vídeo de alguém queimando seu best-seller “O Alquimista”, o livro mais traduzido no mundo.

Paulo Coelho também publicou uma foto de queimada de livros durante o nazismo, com a seguinte mensagem escrita em inglês: “A queima de livros refere-se à destruição ritual de livros pelo fogo, e geralmente procede de uma oposição cultural, religiosa ou política aos materiais em questão. A queima de livros pelo regime nazista em 10 de maio de 1933 (abaixo) é a mais famosa da história”.

 

 

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247