Bolsonaro ameaçou repórter que revelou seu plano de explodir bombas no Exército

Jornalista Kiko Nogueira, editor do Diário do Centro do Mundo (DCM), relembra nesta terça-feira, 15, que o candidato da extrema-direita a presidente da República, Jair Bolsonaro (PSL), ameaçou de morte a jornalista Cássia Maria por ela ter revelado, em reportagem da revista Veja, que Bolsonaro elaborou um plano terrorista para explodir bombas em quartéis e outros locais estratégicos no Rio de Janeiro; caso aconteceu em 1987

Bolsonaro ameaçou repórter que revelou seu plano de explodir bombas no Exército
Bolsonaro ameaçou repórter que revelou seu plano de explodir bombas no Exército
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - O jornalista Kiko Nogueira, editor do Diário do Centro do Mundo (DCM), relembra nesta terça-feira, 15, que o candidato da extrema-direita a presidente da República, Jair Bolsonaro (PSL), ameaçou de morte a jornalista Cássia Maria por ela ter revelado, em reportagem da revista Veja, que Bolsonaro elaborou um plano terrorista para explodir bombas em quartéis e outros locais estratégicos no Rio de Janeiro. O caso aconteceu em 1987. 

"Bolsonaro alegou que não conhecia Cássia. E depois a ameaçou de morte, contou ela. Cássia afirma que, quando se preparava para depôr no caso, encontrou Bolsonaro. Ele fez um gesto com as mãos, como se estivesse disparando uma arma contra ela. 'Você vai se dar mal', disse-lhe. Cássia passou a precisar de proteção policial. A história foi registrada na revista e no Jornal do Brasil", escreve Kiko Nogueira. 

Leia o texto na íntegra no DCM

Participe da campanha de assinaturas solidárias do Brasil 247. Saiba mais.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247